Pronto para a guerra dos compactos desportivos, o novo Focus ST chegará ao mercado europeu no verão, com o principal ponto de destaque a ser a adoção do motor 2.3 EcoBoost com 280 CV de potência, a que se junta ainda uma variante Diesel de 190 CV.

A Ford não retira ânimo da sua nova gama Focus e irá adicionar um foco desportivo com as variantes ST disponíveis com dois motores e com dois tipos de carroçaria (com versão compacta de cinco portas e carrinha), com acertos específicos e competências dinâmicas ainda mais aprimoradas face aos modelos de base.

No caso do modelo com motor a gasolina, os 280 CV de potência surgem acompanhados de 420 Nm de binário (entre as 3000 e as 4000 rpm), resultando em mais 12% de potência e 17% de binário face ao anterior Focus ST com motor a gasolina, o que lhe permite acelerar dos zero aos 100 km/h em pouco menos de seis segundos. O modelo irá ainda contar com um diferencial autoblocante eletrónico (eLSD), que permite melhorar a motricidade em curva. Os modos de condução, incluindo um mais desportivo, também estarão à disposição, como já é habitual na gama Focus e também no Fiesta ST.

A Ford garante que o motor 2.3 EcoBoost foi bastante melhorado com os ensinamentos obtidos em carros como o superdesportivo Ford GT, trabalhando sobretudo na resposta imediata e no cancelamento do ‘turbo lag’ (atraso na resposta do turbo).

Quanto ao Diesel, o Focus ST tem um motor 2.0 EcoBlue com 190 CV e 400 Nm, sendo o Diesel mais potente alguma vez acoplado num Focus de produção em série.

Ambos os modelos têm afinações específicas de suspensão, direção (15% mais direta) e travões (com discos maiores de pistões duplos na frente), tendo por base a plataforma C2. Face ao Focus de base, o amortecimento foi endurecido em 20% na frente e em 13% na traseira, enquanto a altura ao solo foi reduzida em 10 mm. Uma nota ainda para o sistema de travagem, que dispõe de tecnologia Electric Brake Booster, que aumenta a pressão do circuito de travagem para melhor resposta do que um sistema hidráulico, de acordo com a Ford.

A caixa manual de seis velocidades com escalonamento curto é de série, com o Performance Pack opcional para o motor 2.3 EcoBoost a apresentar ainda tecnologia ‘Rev Matching’, que mantém as rotações no mesmo patamar quando se passa de caixa. Opcionalmente, a caixa automática conta com patilhas atrás do volante.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.