Grupo PSA acelerou a fundo nas vendas em 2017

Pelo quarto ano consecutivo, o Grupo PSA regista um crescimento nas vendas. Em 2017, o consórcio vendeu 3.632.300 veículos em todo o mundo, destacando-se a ofensiva dos SUVs da Peugeot, preponderante para os resultados obtidos.

Os números das vendas do Grupo PSA em 2017 refletem a boa gestão do líder Carlos Tavares. No ano passado, o consórcio registou a venda de 3.632.300 veículos em todo o mundo, sendo o quarto ano consecutivo a somar. O segmento dos SUVs contribuiu em grande medida para os resultados, representando 23% das vendas do Grupo. Sozinhos, os modelos desta classe da Peugeot atingiram as 600.000 unidades comercializadas, assinalando um aumento do volume em cerca de 60%.

No ano transato, foram comercializados 259.300 unidades do Peugeot 3008, modelo eleito como “Carro do Ano 2017” na Europa. O irmão mais velho Peugeot 5008 conta com 85.900 unidades vendidas. Ressalva-se que na China se registou uma boa dinâmica na procura pelo Peugeot 4008, com a venda de 51.500 unidades.

No que respeita à Citroën, o C5 Aircross, lançado na China durante o outono, e o C3 Aircross, integrado no mercado europeu, representaram cerca de 22.700 e 35.400 unidadess vendidas, respetivamente. Estes modelos serão este ano lançados em todo o mundo. A Opel e a Vauxhall, que entraram no ritmo PSA, apostaram no Crossland X e Grandland X, registando vendas de 33.900 e de 18.700 unidades no final do ano.

Nos veículos comerciais ligeiros, em 2017 o Grupo PSA assinalou um recorde hitórico, com vendas de 476.500 unidades, um aumento de 15% face a 2016. No continente europeu, o consórcio reforçou a liderança com 20,2% do mercado destes veículos.

Pode ver na seguinte galeria o crescimento do Grupo PSA por área geográfica.

“2017 foi um ano excecional, com resultados recorde para a Peugeot A nossa meta de 2 milhões de veículos vendidos foi ultrapassada graças ao sucesso das nossas gamas SUV e de veículos comerciais, que complementam o desempenho sólido das nossas berlinas tradicionais 208 e do novo 308”, refere Jean-Phillipe Imparato, Diretor da Peugeot. “A marca cresce em volume e quota de mercado em 5 das suas 6 regiões. A Peugeot assiste ao sucesso da sua subida em gama e dá continuidade à sua expansão internacional com as vendas fora da Europa, que representam agora 45%”, conclui o responsável.

Do lado da Citroën, Linda Jackson, Diretora da marca, destaca que o ano passado “ilustrou a dinâmica inerente à nova ofensiva de produto CITROËN: primeiro ano completo para o novo C3, nova Jumpy e Space Tourer, mas também ano de lançamento dos SUV C3 Aircross na Europa e C5 Aircross na China. Resultados: na Europa, alcançámos um recorde de vendas desde há 6 anos e recuperámos a quota de mercado em VP e VCL. Excetuando a China, as nossas vendas internacionais demonstraram um crescimento de 7,5%”. A responsável acredita que a Citroën tem “todos os recursos para continuar a expandir essa dinâmica comercial em 2018, graças à implantação internacional dos nossos lançamentos mais recentes, mas também através de novos e importantes lançamentos. Marcamos encontro no Salão de Genebra para saber mais.”

Leia também: Grupo PSA revela dados de consumo em utilização real

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.