Jaguar XJ reinventa-se como elétrico

Mostrando o seu caráter pioneiro dentro da marca britânica, o modelo vai transformar-se numa grande berlina de emissões 0. Desta forma, além de rivalizar com os Mercedes Classe S e BMW Série 7, o Jaguar XJ elétrico quer “piscar o olho” aos clientes da Tesla…

Com a vida cada vez mais complicada para as grandes berlinas, devido à migração de muitos clientes-alvo para os SUVS, o Jaguar XJ vai reinventar-se e passar na próxima geração a ser um modelo 100% elétrico, segundo avançam agora fontes próximas da marca. Desta forma o modelo mantém sua postura como pioneiro dentro do fabricante britânico, algo que demonstrou nas duas últimas gerações, quando o X350 de 2003 introduziu os chassis em alumínio e, novamente, em 2009 com os novos códigos de estilo implementados na restante gama. Celebrando 50 anos em 2018, o modelo volta a assumir essa posição vanguardista.

O futuro Jaguar XJ elétrico estará a ser desenvolvido num projeto que engloba também o anunciado Road Rover. Mas, ao contrário desde, irá distanciar-se totalmente dos cânones estéticos dos SUVS, configurando-se como uma berlina de perfil aerodinâmico. O design concebido pelo responsável de desenho da marca britânica, Ian Callum, deve posteriormente ser adotado pela restante gama.

O Jaguar XJ elétrico poderá depois ganhar a companhia de um irmão para o segmento SUV, com um futuro J-Pace. Além disso, dada a sua motorização sem emissões poluentes, é igualmente esperada uma ligação ao novo I-Pace, o SUV de emissões 0 que a marca vai lançar brevemente (o que pode ocorrer já em março de 2018). Desta forma o futuro Jaguar XF poderá beneficiar das tecnologias implementadas naquele que é anunciado como o primeiro veículo elétrico de grande autonomia que não tem assinatura da Tesla. Isso pretende tornar o futuro XJ num rival não apenas para os atuais BMW Série 7 e Mercedes Classe S mas também para o Model S.

O SUV I-Pace deve contar com dois motores elétricos para obter tração integral, oferecer uma autonomia real acima dos 500km e ainda contar com novas tecnologias de chassis para oferecer o refinamento no rolamento que se exige aos modelos destinados a estes segmentos superiores. Entre as características mais distintas do futuro I-Pace estará também uma elevada performance, potenciada por sistemas como a vectorização de binário. Tudo características que, provavelmente, surgirão futuramente também num Jaguar XJ elétrico…

Fonte: Autocar