Menos de 1000 kg, mais de um milhão: Eis o novo Brabham BT62

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

A Brabham está de volta com um novo superdesportivo, trazendo para o universo automóvel este nome histórico do automobilismo. Com um motor V8 de 5.4 litros de 710 CV, aerodinâmica bastante evoluída e peso abaixo dos 1000 kg, este Brabham BT62 tem como destino de preferência as pistas, uma vez que não tem homologação para a via pública.

Agressivo e extremo, o novo BT62 tem uma aerodinâmica bastante cuidada, trabalhada para oferecer níveis ideais de arrasto e de carga aerodinâmica quando levado pelos circuitos. Recorre a diversos elementos em fibra de carbono, como é o caso da carroçaria. A atenção ao lado aerodinâmico fica bem patente na dimensão da asa traseira, no splitter dianteiro, nas saias laterais e no gigantesco difusor traseiro. A marca adianta que esta configuração deverá possibilitar um nível de carga superior a 1200 kg. Uma vez que este é um modelo que não excede os 1000 kg (972 kg, sem piloto), o Brabham estará, então, colado ao chão quando na sua velocidade máxima, graças à utilização de carbono e de kevlar na sua conceção.

Para comprovar a sua apetência pela pista, o BT62 conta com pneus de competição Michelin e jantes de fixação central.

No capítulo do motor, o V8 de 5.4 litros atmosférico montado em posição central, debita 710 CV e 666 Nm de binário, encontrando-se ligado a uma caixa de velocidades sequencial de seis velocidades, também derivada do mundo da competição.

Com um preço base sem impostos de um milhão de libras (sem opções de equipamento incluída, naturalmente), os proprietários dos novos Brabham BT62 irão intergrar um programa de desenvolvimento para pilotos de forma a melhorarem as suas capacidades físicas e de pilotagem para conseguirem retirar todo o potencial deste modelo. A produção está limitada a 70 unidades, prestando uma homenagem singela aos 70 anos da marca na competição. Os primeiros 35 exemplares irão celebrar, também, as 35 vitórias na Fórmula 1.

O modelo utilizado na apresentação, por exemplo, contou com a decoração verde e dourada do BT19 do triunfo no GP de França de 1966, em Reims, no ano em que se tornou no primeiro – e único – piloto a ser campeão num carro construído por si. As primeiras entregas do BT62 terão lugar na segunda metade de 2018.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.