Ofensiva SUV da SEAT fica completa com o ‘romano’ Tarraco

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

O nome Tarraco poderá parecer estranho, mas segue aquela que é uma tradição da marca de conceder aos seus modelos denominações de localidades espanholas (com exceção do Mii…). Assim acontece com os nomes Ibiza ou Leon, mas também sucedeu em tempos com os Marbella, Altea ou Toledo. Mas, se procurar no mapa do país vizinho não encontrará a povoação de Tarraco. Terá mais sorte, porém, se procurar por Tarragona.

A localidade, hoje conhecida como Tarragona, é o assentamento romano mais antigo da Península Ibérica e foi a capital de Hispânia durante o Império Romano com a SEAT a indicar que “Tarragona é uma cidade mediterrânica que respira cultura, espírito jovem, história e arquitetura, valores com que a SEAT se identifica e que transmite através dos seus veículos”.

O Tarraco representa também a conclusão da ofensiva da marca nos crossovers, juntando-se a Ateca e Arona, com um modelo de grandes dimensões e de até 7 lugares. O SEAT Tarraco será lançado no mercado no final deste ano.

Tarraco: primeiro ‘inter pares’

Tarraco é o primeiro nome da SEAT escolhido por votação popular e o décimo quarto topónimo espanhol de um modelo da marca. É preciso recuar ao ano de 1982 para encontrar o Ronda, o primeiro modelo SEAT nomeado com a toponímia espanhola. Desde então, nasceram mais 12 modelos: Ibiza, Málaga, Marbella, Toledo, Inca, Alhambra, Córdoba, Arosa, Leon, Altea e, os dois mais recentes, Ateca e Arona.

A sua escolha decorreu da iniciativa #SEATseekingName, que procurou juntar um leque de candidatos fortes para a denominação do novo SUV de sete lugares. A SEAT agradeceu, “em particular, às [pessoas] de Ávila, Aranda e Alborán, por toda a dedicação e mobilização na iniciativa”. Na primeira fase, a SEAT recebeu 133.332 propostas oriundas de 106 países, que sugeriram 10.130 topónimos espanhóis, critério estabelecido pela marca. De seguida, depois de um rigoroso processo de análise com base em critérios linguísticos e legais, e garantindo que os nomes se integravam nos valores da marca e transmitiam o espírito do novo modelo, foram selecionados nove semifinalistas.

Depois, organizados diversos ‘focus groups’ nos principais mercados e realizados vários testes em diferentes países onde a SEAT comercializa os seus veículos, elegeram-se os quatro finalistas: Alborán, Aranda, Ávila e Tarraco. Abriu-se então a oportunidade a que todos os fãs da marca votassem, contribuindo para a escolha do seu nome favorito, resultando de todo este processo o vencedor Tarraco.

Os 146.124 fãs da SEAT em 134 países e participantes na última fase do #SEATseekingName decidiram que será Tarraco o nome do novo SUV, recebendo 51.903 votos válidos (35,52%), à frente de Ávila, que contou com o apoio de 41.993 participantes (28,74%), de Aranda, que foi a terceira escolha mais votada, com 39.321 votos (26,91%), e de Alborán, que recebeu 12.907 participações (8,83%). Os resultados da votação foram certificados pela EY.