Opel Corsa GSi: O desportivo que deixou saudades está de volta

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Com o Insignia a estar já disponível com a variante GSi, a Opel anunciou também a criação de uma variante mais desportiva GSi para o Corsa, com o motor 1.4 Turbo de 150 CV e 220 Nm de binário a servir de ‘ferramenta’ para emoções mais fortes.

Com uma potência específica superior a 100 cv/litro, o motor 1.4 Turbo foi otimizado pelos engenheiros da Opel para otimizar a resposta em situações de percursos sinuosos. Uma das premissas foi, desde logo, aproveitar em pleno o intervalo de regime em que é obtido o binário máximo, entre as 3000 e as 4500 rpm, tirando partido de uma caixa manual de seis velocidades com relações curtas.

Apelidado pela Opel como um ‘pocket-rocket’, o Corsa GSI tem uma aceleração dos zero aos 100 km/h de 8,9 segundos, além de ter valores de recuperações igualmente rápidas, como o exercício de retoma dos 80 aos 120 km/h em quinta velocidade a requerer 9,9 segundos, a caminho da velocidade máxima de 207 km/h. Simultaneamente, o Corsa GSi engrossa a lista de modelos e versões da Opel que já cumprem a futura norma Euro 6d-TEMP.

Vários componentes de chassis, como a suspensão, foram importados da versão OPC, para dinâmica de elevado nível. Os travões com discos de dimensões apreciáveis proporcionam grande capacidade de travagem, enquanto as opções de jantes em liga leve chegam às 18 polegadas de diâmetro, com pneus 215/40.

O lado estético do Corsa GSi foi apurado para ir ao encontro das características dinâmicas. No para-choques dianteiro específico desta versão destacam-se as grandes entradas de ar, que se conjugam com saias laterais e um ‘spoiler’ traseiro proeminente, no topo da tampa da mala, o qual cria efeito aerodinâmico descendente adicional que é reconhecidamente útil a velocidades elevadas. O volumoso para-choques traseiro tem integrada uma saída de escape cromada. À frente, a grelha de tipo ninho de abelha coloca em evidência o logótipo Opel, enquadrado por duas barras em preto que imitam a textura de carbono. As capas dos espelhos retrovisores são do mesmo material.

No habitáculo, o ambiente desportivo é acentuado por bancos ‘bacquet’ do conceituado fabricante de material de competição Recaro, disponíveis em opção. O volante, o punho da alavanca da caixa de velocidades e os pedais com capas de alumínio, são equipamento específico desta versão.

As encomendas iniciam-se a partir de julho, com as primeiras unidades a chegarem em setembro. A marca ainda não adiantou preços.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.