Já começou a primeira viagem marítima que vai ser feita inteiramente com energias renováveis. O Energy Observer partiu de Paris para uma viagem de seis anos ao redor do mundo, movendo-se apenas com energia solar, eólica e célula de combustível, extraindo o hidrogénio diretamente da água do mar. Assim, esta embarcação nunca vai precisar para reabastecer. A primeira viagem vai ver o Energy Observer passar por vários portos franceses.

O Energy Observer foi criado a partir de um barco de corrida construído em 1983. Foi transformado por um grupo de engenheiros que o equipou com vários sistemas de produção energética, começando por 130 metros quadrados de painéis solares. Foram também instaladas duas hélices verticais para captar energia eólica, mas a produção é de apenas 1 kW. Baterias de iões de lítio estão ligadas a dois motores que vão gerar 82 kW de potência.

O processo de produção de hidrogénio é o mais interessante, com a instalação de uma des-salinizadora que vai produzir extrair hidrogénio de 105 litros de água do mar por hora. O hidrogénio vai ser armazenado sob pressão em forma gasosa em oito reservatórios, com volume para 62 kg do gás. Uma célula de combustível vai gerar 22 kW de potência a partir do hidrogénio. Normalmente, o hidrogénio é extraído de combustíveis fósseis, mas isso não é uma opção em alto mar.

Durante os seis anos previstos da viagem, Frédéric Dahirel e Victorien Erussard, os engenheiros responsáveis pelo projeto, vão levar o Energy Observer a 50 países diferentes. Os dois franceses contam não perder muito tempo em viagem, visto que os tanques de hidrogénio permitiram-lhe reduzir bastante o peso em comparação com o rival MS Turanor PlanetSolar (movido inteiramente a energia solar), podendo atingir uma velocidade máxima de 42 nós (78 km/h).

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.