Os helicópteros não necessitam de atualizações constantes das suas formas básicas, pelo que têm uma utilização potencial de várias décadas. Mesmo assim, é raro um modelo de helicóptero passar mais de 50 anos ao serviço, como aconteceu com o Alouette III, que entrou ao serviço em 1960, e teve finalmente a ordem para ser retirado em 2018.

Desenvolvido pela Sud Aviation, uma antepassada da Aérospatile, o Alouette III começou a ser testado em voo em 1959 e impressionou nos primeiros meses de utilização pela Força Aérea Francesa, atingindo recordes de altitude para um helicóptero, fazendo até uma missão nos Himalaias a quase 20 mil pés (6000 metros). As forças armadas de vários países ficaram impressionados com as suas capacidades, incluindo Portugal, que ainda tem oito exemplares. A produção terminou em 1979, mas o construtor indiano HAL continuou a fazer atualizações.

A Força Aérea e o Exército continuaram a usar o Alouette III até 2004, quando os custos de manutenção começaram a subir, mas a Marinha continuou a fazer uso deste modelo, apesar da manutenção ser o dobro de um helicóptero mais moderno de função equivalente. O almirante que ordenou a retirada deste modelo do ativo lembrou que não fazia sentido continuar a usar um helicóptero que já existia quando foi usado no filme “Fantômas”, de 1964.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.