Os porta-aviões modernos têm quase todos uma pista de aterragem montadas em ângulo em relação à proa e popa do avião. Este é um elemento de design que foi criado para maximizar o espaço do convés, com uma maior distância para aterrar e levantar voo, melhorando a segurança para os aviadores, ao mesmo tempo que os cantos opostos podiam ser usados para estacionamento das aeronaves.

O convés em ângulo foi concebido pelo então comandante Dennis Cambell da Marinha Real Britânica (Cambell atingiu o topo da sua carreira como contra-almirante), para levar em conta as velocidades dos aviões a jato que se preparavam para substituir os aviões com hélices. O projeto foi iniciado em 1945 e testado em 1952 no HMS Triumph, da Marinha britânica, e no USS Midway, da Marinha americana.

a carregar vídeo

Nos anos seguintes, vários porta-aviões foram modificados para poderem receber o novo design das pistas. Foi somente em 1955 que entraram em atividade os primeiros porta-aviões com pistas dispostas em ângulo. Os primeiros navios foram o HMS Royal Ark, o USS Forrestal e o HMAS Melbourne, da Marinha australiana.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.