Carros novos na Europa vão ter mais 11 sistemas de segurança obrigatórios em 2021

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Serão 11 os sistemas de segurança que a Comissão Europeia deverá obrigar os automóveis novos a apresentar de série já a partir de 2021, integrando esta medida na sua estratégia de redução de sinistralidade rodoviária. Entre eles estão a travagem autónoma de emergência, o registo de dados em caso de acidente (gravando indicadores como a velocidade) e o assistente inteligente de velocidade.

Ainda sujeitas a aprovação, as medidas de segurança programadas pela Comissão Europeia poderão ser implementadas já a partir de 2021, tendo por objetivo reduzir o número de mortes nas estradas e também a quantidade de feridos decorrentes de acidentes de viação. Para o efeito, está em curso o seu plano Vision Zero, que até 2030 pretende salvar até 7300 vidas e evitar cerca 38.900 feridos graves entre 2020 e 2030. A derradeira intenção, naturalmente, é chegar ao número zero em ambos os casos.

Entre o reforço do equipamento de segurança em cada automóvel novo à venda na União Europeia a partir de 2021, a Comissão Europeia tem em cima da mesa outras medidas como o reforço estrutural dos veículos para maior resistência em caso de colisão a toda a largura do automóvel, a melhoria na atuação dos cintos de segurança e zona de impacto melhorada para os peões e ciclistas em caso de atropelamento.

De forma esperada, o sistema de travagem de emergência (AEB), que consegue reduzir a velocidade ou travar por completo caso o condutor falhe o abrandamento para o carro da frente, faz parte do número de sistemas esperados para serem introduzidos em 2021, juntando-se a outros como o assistente de manutenção na faixa de rodagem para evitar saídas indesejadas da via ou a câmara traseira/sensores traseiros para impedir acidentes à retaguarda do veículo.

Outra proposta aventada pela Comissão Europeia, o Assistente Inteligente de Velocidade, prevê a instalação de um sistema que adapta automaticamente a velocidade do veículo ao troço de estrada em que circula, podendo ser excedidos, embora não seja indicado se de forma momentânea ou se é possível desligá-lo por completo. Este sistema tem por base uma câmara que funciona em conjunto com um limitador de velocidade.

Outra novidade de monta é a pré-instalação de um alcoolímetro bloqueador da ignição, podendo dessa forma impedir a ignição por meio da presença de álcool no sangue.

Eis a lista completa de novos sistemas que poderão vir a ser obrigatórios em 2021:
Travagem Autónoma de Emergência
Sistema de Deteção de Fadiga e de Distração
Pré-instalação de Alcoolímetro bloqueador de ignição
Sinal de paragem de emergência
Registo de dados em caso de acidente
Crash-test frontal atualizado a toda a largura do veículo; cintos de segurança melhorados
Alargamento da zona de impacto da cabeça para peões e ciclistas; vidro de segurança
Assistente inteligente de velocidade
Assistente de manutenção na faixa de rodagem
Proteção dos ocupantes: embate contra postes
Câmara traseira ou sistema de deteção