Quanto estaria disposto a pagar por um carro encontrado num celeiro, a cair de podre, e sem saber se podia voltar a andar na estrada? Provavelmente não muito, o que é compreensível? Mas e se esse carro fosse um desportivo britânico e extremamente raro? Aí talvez valesse a pena um investimento, como foi o caso deste Aston Martin DB2/4, construído em 1954, que foi vendido num leilão da Bonhams por 225.500 libras, ou 258 mil euros. E está a precisar de um restauro profundo, pois o motor não é ligado há 40 anos.

O Aston Martin DB2/4 foi um dos primeiros modelos da Aston Martin desenvolvidos após a Segunda Guerra Mundial, já depois de David Brown ter assumido o controlo, fundindo-a com outra marca britânico, a Lagonda. O DB2/4 já estava equipado com o famoso motor Lagonda de seis cilindros e 2,6 litros, que se tornou uma das peças centrais do novo sucesso da Aston, mas ainda foi um modelo algo experimental. Apenas 16 unidades foram construídas, e destas apenas seis foram exportadas com volante à esquerda. Este foi também o primeiro Aston construído na nova fábrica de descapotáveis da marca, com uma carroçaria fornecida pela Tickford, com quem trabalhou durante várias décadas.

Esta é uma destas unidades, de 1957, que foi vendida para os Estados Unidos. O segundo proprietário, que o adquiriu em 1962 utilizava-o como transporte pessoal diário, e até foi de férias ao Alaska com ele. Em 1977, foi finalmente encostado, marcando 135 mil quilómetros, mas funcionando perfeitamente, já que o dono era engenheiro e fazia ele próprio a manutenção regular, substituindo peças defeituosas. No entanto, depois de ficar na garagem, ficou esquecido, até que finalmente foi colocado à venda.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.