O Iso Grifo é um automóvel raro e difícil de encontrar pelos colecionadores de automóveis. A versão desportivo A3/C ainda é mais rara, e um exemplar com um pedigree destes é um achado. Pois este modelo que a casa de leilões RM Sotheby’s vai oferecer ao público em fevereiro pertenceu ao recentemente falecido “rei do rock” francês, o músico Johnny Hallyday. A RM Sotheby’s espera conseguir três milhões de euros por ele.

O Iso Grifo teve duas variantes, a variante luxuosa A3/L, e a mais desportivo A3/C. Esta foi idealizada por Giotto Bizzarrini, criador do inovador Ferrari 250 GTO. Depois de um desentendimento com Enzo Ferrari (que levou à demissão de todo o departamento técnico), Bizzarrini quis pegar no 250 GTO e melhorá-lo. O resultado é este coupé, extremamente leve (menos de 1000 kg), com carroçaria de duralumínio rebitada (em vez de soldada e aparafusada) e um motor V8 de 5400 cc, originário do Chevrolet Corvette, que debitava 365 cv.

Bizzarrini acabou por desentender-se novamente com o patrão, neste caso Renzo Rivolta, e construiu apenas 22 unidades do A3/C antes de levar a produção para a sua própria empresa, a Bizzarrini SpA. Este exemplar é o oitavo de dez que foram construídos à mão na Iso em 1964, com o seu primeiro proprietário registado a ser Jean-Philippe Smet, o nome verdadeiro de Johnny Hallyday. O músico francês ficou com o carro apenas por dois anos, mas esteve longos períodos na posse de Pierre Sangusko (membro de uma família nobre de orige polaca), de 1968 a 1992, e depois no museu de Michel Hommel (fundador da revista de automóveis Echappement) de 1992 a 2009.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.