O governo alemão está interessado em reduzir as emissões poluentes e a concentração de dióxido de carbono no ar, e para isso vai fazer uma experiência inovadora para mudar os hábitos de movimento do público: oferecer transportes públicos à borla, para obrigar o público a considerar deixar o carro próprio em casa nas viagens para o local de trabalho.

A proposta vai ser testada antes do final do ano em cinco cidades diferentes, incluindo a antiga capital Bona e a cidade industrial de Mannheim, única na Alemanha por ser quase completamente construída num padrão retangular moderno. Quando forem definidas datas para esta experiência, os habitantes destas e de outras cidades vão simplesmente poder entrar num transporte público e viajar sem ter que pagar bilhete.

Além das viagens grátis, o governo também pretende aplicar uma série de medidas que vão restringir o uso de veículos poluentes na função de transportes públicos, obrigando autocarros e táxis a terem motores modernos com um limite máximo de emissões de CO2 para poderem circular nos centros das cidades, onde serão criadas zonas de baixas emissões. Vai também ser feita legislação para o uso efetivo de car sharing, de modo a reduzir a quantidade de carros que viajam sozinhos de casa para o trabalho e ficam parados o dia todo à espera que o proprietário regresse a casa