A Califórnia vai ser o primeiro território em todo o mundo a obrigar casas novas a montar painéis solares. A legislação sobre eficiência energética das habitações, anunciada pela Comissão Energética da Califórnia, vai entrar em efeito em 2020 e afetar todas as novas moradias construídas a partir daí, forçando os proprietários a terem estes aparelhos instalados no telhado.

De acordo com a explicação da Comissão, esta instalação vai aumentar os custos das casas em 9500 dólares (8000 euros), mas este investimento vai ser amortizado em dobro, poupando 19 mil dólares (16 mil euros) durante um período de 30 anos, tanto em custos de energia como de manutenção de equipamentos. A agência americana também explicou que a energia produzida por estes painéis vai reduzir as emissões de CO2 num valor equivalente a retirar 115 mil automóveis da estrada.

Embora a preocupação ecológica pareça ser válida, esta medida foi criticada por economistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), especializados em aplicações energéticos, que defenderam que estes painéis não vão ter a mesma eficiência que uma área equivalente de uma central de painéis solares, com custos de produção muito maiores.