Honda poderá ter baterias que carregam em 15 minutos

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Tendo já revelado um pequeno modelo urbano elétrico que pretende colocar nas estradas em 2019, a Honda está apostada em aumentar o número de elétricos na sua gama e estará a trabalhar numa forma de carregar as baterias em cerca de 15 minutos.

O esforço da marca nipónica poderá dar frutos já em 2022, quando os seus novos veículos elétricos contarem com função de carga rápida, de acordo com o Nikkei Asian Review, órgão de comunicação japonês que deu conta da possibilidade de obter uma autonomia de 240 quilómetros em apenas 15 minutos.

Para o conseguir, a Honda deverá deixar de utilizar baterias de origem Panasonic (e outras marcas), optando, por seu turno, por outras baterias de elevada capacidade de um parceiro ainda não definido. Com este passo, a marca pretende contornar aquela que é uma limitação atual de muitos carros elétricos, o tempo de carregamento, aumentando de forma exponencial a autonomia possível.

Um dos objetivos é aproveitar igualmente a criação de redes de carregamento cada vez mais amplas, como a que foi recentemente apresentada na Europa por uma série de construtores em parceria.

O artigo do Nikkei Asian Review dá ainda conta de um estudo realizado pela firma nipónica Fuji Keizai, no qual é referido que em 2016 estavam nas estradas mundiais um total de 470.000 veículos elétricos, ou seja, apenas 0,5% do valor global de automóveis mundiais. Para 2035, é esperado um aumento, mas apenas para um valor na ordem dos 4,6%.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.