O número de projetos para produzir eletricidade em alto mar com base na energia eólica continua a crescer. O próximo projeto, quase megalómano, vai ser feito mesmo no meio do Mar do Norte, entre as ilhas britânicas, a Escandinávia e o Benelux, e vai ser construído em redor de uma ilha artificial, com a capacidade de fornecer energia ao Reino Unido, Bélgica, Holanda, Alemanha e Dinamarca.

O projeto da TenneT prevê a construção de várias quintas eólicas, cada uma com dezenas de moinhos, enviando a energia para a ilha artificial. Esta vai servir como subestação para redistribuir a eletricidade produzida de forma mais eficiente. A ilha deverá ter uma capacidade máxima de 2000 GW. Uma subestação, porto de mar e aeródromo vão servir como apoio a uma equipa de trabalho semi-permanente.

Além de servir como distribuidora da energia gerada no oceano, a ilha artificial da TenneT também vai ter produção fotovoltaica e servir como intermediária para trocas comerciais energéticas de país para país, num projeto conhecido como Wind Connector.