Se acha que as fábricas têm que ser obrigatoriamente poluentes, e nunca vão conseguir ser outra coisa, tire daí o sentido. A Climeworks, uma empresa suíça, já tinha inventado um método de extração de dióxido de carbono do ar, para poder reduzir o efeito de estufa reduzindo a concentração deste gás na atmosfera. Mas agora vão mais longe, com um novo conceito que permite manter o CO2 na natureza, ao mesmo tempo que o retira do ar, através de uma nova fábrica instalada na Islândia.

A CarbFix2 é uma unidade fabril que retira dióxido de carbono de atmosfera, tal como a fábrica suíça original. Mas em vez de vender o CO2 para uso industrial, a unidade construída junto à central geotérmica de Hellisheithi, na Islândia, injeta o gás em rocha basáltica no subsolo. A central de Hellisheithi é a terceira maior geotérmica do mundo, produzindo eletricidade a partir de uma fonte renovável, mas continua a ser poluente, produzindo dióxido de enxofre que é levado pelos ventos para a capital Reiquiavique.

O processo da Climeworks passa pela filtragem de CO2 do ambiente em redor da central geotérmica. Usa depois o calor em excesso da central para incorporar o gás na água, com o conjunto a ser empurrado 700 metros abaixo da serviço, com a água carbonizada a reagir com a rocha basáltica para formar novos minerais sólidos.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.