Lexus com recordes na Europa e em Portugal

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Fruto de uma aposta continuada na tecnologia híbrida e a reboque do crescimento deste tipo de veículos, a Lexus teve em 2017 um ano de recordes na Europa e em Portugal. Para manter a toada no nosso país, a marca de requinte está apostada no incremento da rede de concessões e apoio técnico, a começar, desde logo, pela abertura de um novo espaço comercial na região de Sintra.

Em 2017, as vendas da Lexus aumentaram 22% em Portugal, sendo este valor um recorde para a marca em Portugal que tem apresentando, ano após ano, ganhos substanciais. Com efeito, os resultados do ano passado representam igualmente o maior crescimento em termos de variação homóloga desde 2014, ano em que aumentou 89% nas suas vendas. De 2017 há ainda a destacar o facto de ter uma quota de mercado no segmento Premium Hybrid (híbridos Premium) de 18%.

Para este ano, além da inauguração do espaço em Sintra, que representa o esforço da companhia para o aumento da sua presença na região de Sintra e Cascais, servindo também Lisboa, vai existir um investimento forte na rede Lexus em Portugal que dá continuidade ao que já havia sido feito ao longo de 2017.

Vinte anos a ‘falar’ português

O ano de 2018 tem, também, um outro peso para a marca japonesa em solo nacional, uma vez que é aquele em que se comemora o 20º aniversário da sua presença em Portugal, tendo previstas diversas ações para este ano.

De fundamental importância, refere João Pereira, gestor de marca e de produto na Lexus Portugal, será a implementação em pleno do Lexus Financial Services, que apenas entrou em Portugal em meados do ano passado, pelo que há potencial de crescimento para 2018 é bastante forte, conforme referiu aquele responsável no evento de apresentação do novo espaço comercial e dos resultados da Lexus a nível nacional.

Exemplo desta nova metodologia de financiamento, a Lexus desenvolveu o programa Lexus Privilege, com opções distintas para o período em que o cliente tem o seu automóvel. Assim, findo o contrato que tenha em vigor, o cliente poderá trocar o veículo por outro, mantê-lo ou entregá-lo. Há ainda uma série de novas campanhas comerciais em vigor para alguns modelos, como são os casos daquelas para o CT 200h (199€/mês), IS 300h [249€/mês) e NX 300h (299€/mês).

Aumento europeu

Criada em 1989 como visão de automóveis de luxo da Toyota para o mercado americano, a Lexus também tem vindo a ganhar o seu espaço no continente europeu, registando um crescimento de 72% nos últimos quatro anos. Em 2017, a marca vendeu então 74.602 unidades, com o NX a ser o modelo de maior sucesso na Europa, com um total de 27.789 unidades registadas (mais 6% do que em 2016), beneficiando das melhorias introduzidas na segunda metade do ano. O RX foi o segundo modelo mais vendido da marca com um total de 18.918 unidades vendidas, prolongando-se assim o sucesso em solo europeu, cabendo ao também renovado CT o terceiro lugar de modelos mais vendidos com 8842 unidades vendidas.

Além disso, nota para o foco na eletrificação, com a Lexus a vender 45.049 híbridos na Europa em 2017, com a venda de modelos híbridos a representar mais de 94% das vendas nas zonas da Europa Ocidental e Central – no Leste os motores a gasolina ainda têm bastante peso.

Para 2018, porém, o valor de vendas tenderá a aumentar com a chegada de algumas novidades de relevo, como são os casos do LS, quinta geração do modelo de luxo da Lexus para rivalizar com o Mercedes-Benz Classe S e Audi A8, entre outros, mas também com alguns reforços SUV na forma do RX 450h com sete lugares (que deverá chegar no verão) e de um mais compacto com base no UX Concept, que poderá ser revelado em Genebra, já em março. O objetivo confesso da marca é atingir as 100.000 unidades vendidas na Europa em 2020.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.