Os automóveis elétricos são bons para a cidade, onde há pontos de carregamento em várias zonas. E hoje em dia, até dá para ir de Lisboa ao Porto nalguns carros. Mas e que tal fazer centenas de quilómetros pelo deserto, parando em cidades do continente americano onde não existe qualquer infraestrutura. Já é mais difícil, mas este Tesla Model X conseguiu, tornando-se o primeiro carro elétrico a atravessar o deserto do Sahara, no Rali Budapeste-Bamako.

Esta prova aventureira não atravessou as mesmas dunas do antigo Rali Paris-Dakar, ficando pelas estradas, mas a travessia não foi fácil para Oleg Matrushko e Sasha Cvetojevic, os dois croatas que fizeram uma média de 539 km por dia ao serviço da equipa Team Tesla Powered by RWE. A travessia de Budapeste ao sul de Espanha foi fácil, mas a ligação de Marrocos a Bamako, capital do Mali, durou duas semanas, de 12 a 26 de janeiro, passando por Nouakchott e Dakar, capitais da Mauritânia e Senegal.

A dupla croata necessitou de algumas intervenções da sua viatura de apoio, mais apropriado para atravessar o Sahara, chegando até a ficar sem carga nalguns pontos da viagem. Como a maior parte dos pontos de passagem em cada etapa não tinha lugar para recarregar a bateria do Tesla Model X, foi necessário usar um gerador alimentado por gasolina para fornecer energia ao carro. No final, o carro elétrico cortou a meta, após percorrer mais de 8000 km em África.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.