O exército americano vai ter direito a uma geração de veículos de artilharia móvel, entregando o contrato para a produção da nova M109A7 à BAE Systems, por um valor de 1,7 mil milhões de dólares (1,4 mil milhões de euros). Esta nova geração do modelo de artilharia vem facilitar as funções de combate, com uma capacidade muito mais rápida de mira, maior resistência e custos de manutenção reduzidos.

Em particular, o M109A7 usa o mesmo chassis do Bradley Fighting Vehicle, incluindo a transmissão, lagartas, unidade motriz e componentes da suspensão, facilitando a sua reparação e manutenção. No terreno, consegue reduzir a vulnerabilidade dos quatro membros da tripulação, com um sistema eletrónico de posicionamento, mira e disparo que reduz o tempo de uma operação total para 60 segundos. A mira é eficaz até 30 km, com qualquer luminosidade.

Todos os comandos podem ser efetuados de forma digital ou com voz, não necessitando de ajustes mecânicos manuais nem que qualquer elemento da tripulação sai para o exterior. Com um motor de 675 cv e um gerador de 70 kW, o veículo de 36 toneladas pode mover-se a uma velocidade máxima de 60 km/h e percorrer uma distância máxima de 300 km.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.