Veículos elétricos vão representar 9% da procura da eletricidade global

Pedro Junceiro
Pedro Junceiro
Editor Conteúdos

Atendendo à massificação dos veículos elétricos nos próximos anos, é também previsível que exista um impacto forte em termos de produção elétrica. De acordo com um estudo da Bloomberg, os elétricos irão exigir cerca de 9% da energia elétrica produzida a nível mundial no ano de 2050.

A tecnologia elétrica associada aos veículos têm vindo a ganhar tração no mercado, sustentando-se numa cada vez maior variedade de automóveis e no desenvolvimento de soluções cada vez mais avançadas, sobretudo ao nível das baterias elétricas, que irão permitir ganhos consideráveis na autonomia com custos cada vez menores.

Contudo, se hoje o valor da procura de energia elétrica associado aos veículos elétricos é de apenas 0,2%, no ano de 2050 esse valor irá rondar os 9%, segundo o relatório Bloomberg New Energy Finance. Contudo, assinala a Bloomberg, este é um valor padrão, uma vez que nalguns casos o valor ‘exigido’ pelos elétricos será ainda maior, como é o caso da Alemanha, onde se espera um valor na ordem dos 24%.

Recorde-se que os veículos elétricos estão a ser apontados como fundamentais para a redução das emissões poluentes derivadas dos transportes, havendo muitas marcas automóveis que duplicaram os seus esforços nesta área nos últimos tempos. A ajudar a adoção mais rápida dos veículos elétricos estão factos como a massificação da tecnologia, aumento das redes de carregamento e amplificação da autonomia, não sendo também de desvalorizar o facto de muitas cidades mundiais começam a tentar fechar-se aos veículos com motores de combustão interna.

“Os preços desceram muito mais depressa do que esperávamos. Preços mais baixos das baterias irão desbloquear mais veículos elétricos”, referiu Salim Morsy, analista da Bloomberg New Energy Finance.

Ao mesmo tempo, segundo o gráfico revelado pela Bloomberg, a procura global de energia elétrica também irá crescer até 2050 para um valor em redor dos 40 mil Terawatt/hora, praticamente duplicando face ao valor atual, que é de pouco mais de 20 mil TWh.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.