O Grupo Kalashnikov não faz só metralhadores ou outro material de guerra. Uma das suas antigas subsidiárias, a Izhmash foi reativada e começou a produzir motos elétricas com a marca clássica Izh. A antiga fábrica de automóveis e motociclos da Izh pertence hoje em dia à Lada, mas o nome ainda é propriedade da Kalashnikov, e o seu primeiro veículo moderno é uma moto elétrica, que vai ser usada pela polícia russa em Moscovo, durante o Mundial de Futebol de 2018.

As motos elétricas Kalashnikov começaram a ser produzidas em setembro do ano passado, e a primeira geração destina-se a aplicações militares e de segurança civil. As motos foram apresentadas no salão russo Army-2017 e as primeiras 50 unidades destinam-se à polícia da capital russa, com o objetivo do governo local de dar o exemplo na redução de emissões poluentes. Depois do Mundial, vão ser usadas como veículos de segurança em áreas públicas com espaços verdes e em paradas militares.

A moto Izh tem um motor elétrico com 15 kW (20 cv) de potência, suficiente para andar na cidade, com uma autonomia de 100 a 150 km, dependendo do terreno. Deverá haver uma versão de tração às duas rodas, para poder ser usada pelas forças armadas ou em regiões remotas do território russo.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.