Banco Europeu de Hidrogénio: 7 projetos selecionados. Dois são portugueses

01/05/2024

A Comissão Europeia anunciou os vencedores do leilão do Banco Europeu de Hidrogénio. Dois projetos são em Portugal.

 

A Comissão atribui quase 720 milhões de euros a sete projetos de hidrogénio renovável na Europa, selecionados através do primeiro procedimento de concurso competitivo no âmbito do Banco Europeu do Hidrogénio.

Os projetos selecionados estão localizados em 4 países europeus. Apresentaram propostas entre 0,37 euros e 0,48 euros por quilograma de hidrogénio renovável produzido.

Desses sete projetos, dois são em Portugal: MadoquaPower2X (MP2X) e Grey2Green II.

Projeto Coordenador País Proposta de volume (kt_H2/
10 anos)
Proposta de capacidade (MWe
Mega watts energia)
Emissões evitadas esperadas (kt_C02/ 10 anos) Proposta de preço apresentada (€/kg)
eNRG Lahti Nordic RenGas Oy Finlândia 122 90 836 0.37
El Alamillo H2 Benbros Energy S.L. Espanha 65 60 443 0.38
Grey2Green-II Petrogal S.A. Portugal 216 200 1477 0.39
Hysencia Angus Espanha 17 35 115 0.48
SKIGA Skiga Noruega 169 117 1159 0.48
Catalina Renato Ptx Holdco Espanha 480 500 3284 0.48
MP2X Madoquapower 2x Portugal 511 500 3494 0.48
Fonte: Comissão Europeia

Os projetos vencedores produzirão hidrogénio renovável na Europa e receberão um subsídio para colmatar a diferença de preço entre os seus custos de produção e o preço de mercado do hidrogénio, que é atualmente impulsionado por produtores não renováveis. “Por conseguinte, o Banco Europeu do Hidrogénio está a contribuir para a expansão de combustíveis mais limpos, o que contribuirá para a descarbonização da indústria europeia. O hidrogénio renovável que produzem será utilizado em setores como o aço, os produtos químicos, o transporte marítimo e os fertilizantes”, afirma a Comissão Europeia.

OS 7 PROJETOS SELECIONADOS FORAM OS VENCEDORES DE UM LEILÃO QUE OBTEVE MAIS DE 132 PROPOSTAS.

Em conjunto, os proponentes vencedores tencionam produzir 1.58 milhões de toneladas de hidrogénio renovável ao longo de dez anos, evitando mais de 10 milhões de toneladas de emissões de CO2.

A subvenção que os 7 projetos receberão varia entre 8 milhões de euros e 245 milhões de euros.

Os fundos para este leilão provêm das receitas do Sistema de Comércio de Licenças de Emissão da UE.

MP2X em Sines

O MP2X, localizado em Sines, Portugal, é uma instalação Power-to-X que produzirá hidrogénio verde e amoníaco, principalmente para o transporte marítimo. O projeto está dividido em duas fases, com uma capacidade inicial de eletrolisador de 500 MW, seguida da Fase 2, que procurará implantar mais 700 MW de capacidade de eletrolisador, elevando a capacidade total para 1,2 GW.

A MP2X receberá um prémio fixo de 0,48 euros/kgH2 por ~51.000 tH2 por ano durante um período de 10 anos, num total previsto de 245 milhões de euros.

“Estamos muito orgulhosos por o nosso projeto ter recebido esta subvenção e aplaudimos os decisores políticos por reconhecerem a importância da economia do hidrogénio em Portugal e na Europa. O anúncio de hoje reafirma a capacidade da CIP para realizar projetos de hidrogénio verde para construir uma futura economia do hidrogénio na Europa. Gostaríamos de agradecer aos nossos parceiros em Portugal, bem como ao Governo português, às instituições públicas e às comunidades locais por trabalharem connosco na criação de um futuro mais verde para as gerações vindouras”, afirma Philip Christiani, partner da Copenhagen Infrastructure Partners (CIP).

Subsídio até ao final do período de subvenção

O projeto receberá o financiamento concedido a partir da data de exploração comercial até ao final do período de subvenção de 10 anos. “A subvenção aproxima a MP2X da decisão de investimento financeiro, reduzindo a diferença entre o preço de custo e o preço de venda, e constitui um importante fator de sucesso do projeto. A subvenção depende do facto de a MP2X estar operacional no prazo de cinco anos após a assinatura do acordo respetivo. A MP2X estima que o projeto deverá ficar operacional, o mais tardar, em 2028.

Segunda fase do projeto Madoquapower

O projeto inicial utilizará uma ligação à rede de 560 MVA para produzir anualmente 51.000 toneladas de hidrogénio e 300.000 toneladas de amoníaco verdes utilizando eletricidade renovável. Incluindo a segunda fase, o projeto utilizará uma ligação à rede de 1400 MVA para produzir um total de 150.000 toneladas de hidrogénio verde e mais de 1 milhão de toneladas de amoníaco verde por ano.

Os sete projetos selecionados começarão agora a preparar as suas convenções de subvenção individuais com a Agência de Execução Europeia do Clima, das Infraestruturas e do Ambiente (CINEA). Estes acordos deverão ser assinados até novembro de 2024, o mais tardar.

Os projetos selecionados terão de começar a produzir hidrogénio renovável no prazo máximo de 5 anos após a assinatura da convenção de subvenção. Receberão a subvenção de prémio fixo concedida por um período máximo de 10 anos para a produção certificada e verificada de hidrogénio renovável.

A Comissão tenciona lançar um segundo leilão do Banco Europeu do Hidrogénio até ao final do corrente ano. Tirará partido dos ensinamentos retirados deste leilão piloto e consultará as partes interessadas antes de lançar o próximo leilão.