A produção de automóveis elétricos ou híbridos na China está a aumentar e vai continuar a crescer exponencialmente, com a indústria local a prever ultrapassar o milhão de novos automóveis em 2019. O governo chinês ainda não estabeleceu uma data limite para o final da produção de carros a gasolina, mas Wang Chanfu, presidente da marca BYD, acredita que isto poderá acontecer naturalmetne em 2030.

Antes disso, o número de carros produzidos vai crescer muito depressa. Xu Heyi, presidente da BAIC (dona das marcas BAW, Senova e Foton, e associada local da Mercedes e da Hyundai) foi quem previu o número de um milhão já para o próximo ano, e também acredita que a indústria local vai produzir mais de três milhões de carros elétricos em 2020, um milhão a mais do que o objetivo governamental.

Em 2025, um quinto da produção automóvel chinesa deverá ser elétrica, o que deverá corresponder a um número de sete milhões de carros deste género vendidos ao público e prontos a circular.