Desde a sua criação em 2009, o refinamento e a qualidade são fatores muito importantes para a DS Automobiles. Primeiro como uma gama de luxo dentro da Citroën, e mais tarde por mérito próprio, quando em 2014, a agora Stellantis, decidiu torná-la uma marca autónoma dentro do grupo.

 

O design é outro fator de extrema importância, e a marca conta no seu catálogo com quatro modelos com uma imagem arrojada. Entre eles está o DS 3 E-Tense, que tal como os restantes SUV que fazem parte da gama, perdeu a denominação Crossback, e foi alvo de uma atualização estética, tanto no exterior como no seu interior, mas também ao nível da motorização e novas funcionalidades.

Da sua participação no campeonato do mundo de Fórmula E, veio a tecnologia para o novo motor elétrico síncrono híbrido, construído em frança, com uma potência de 115 kW (156 cv) e um binário de 260 Nm. A nova bateria de 54 kWh (51 kWh úteis) tem uma densidade energética melhorada, é muito compacta, e beneficia de regulação térmica por circulação de líquido e de uma bomba de calor, permitindo carregamentos rápidos, melhor autonomia e uma vida útil mais longa. O carregador de bordo, de série, admite até 100 kW em corrente contínua, permitindo carregamentos do 0 aos 100% em 30 minutos e 11 kW em corrente alternada, demorando 5 horas e 15 minutos do 0 aos 100%.

Segundo a marca, o DS 3 E-Tense tem uma autonomia máxima de 404 km segundo o ciclo combinado WLTP e mais de 500 km em condução urbana, um acréscimo de 84 quilómetros face à geração anterior, lançada em 2019. Exteriormente, encontramos a diferença mais relevante na grelha frontal de maior dimensão, cujo acabamento pode ser cromado ou preto. A assinatura luminosa diurna é também nova e os novos faróis são agora em LED, de série em todas as versões.

o conforto está acima da média no segmento

No interior, o espaço a bordo mantém-se inalterado, é generoso nos lugares da frente, mas escasso em altura atrás. O destaque vai para o conforto acima da média no segmento graças à afinação da suspensão e à espuma mais densa utilizada aos bancos, que tinham ainda a função de massagem na unidade ensaiada. O volante, tem um novo desenho e controlos, o sistema de infoentretenimento também é novo, a marca chama-lhe “Iris”, e está integrado num ecrã com 10,3 polegadas incluído de série em todas as versões. O painel de instrumentos pode ser personalizado e a informação mais pertinente é mostrada no head-up display. Entre as funcionalidades mais práticas encontramos a compatibilidade com os sistemas Android Auto e Apple Car Play sem fios, e ainda a possibilidade de verificar o estado da bateria, entre outras coisas com a aplicação para smartphone MyDS.

No nosso teste, com o sistema de ar condicionado ligado, obtivemos consumos na ordem dos 12,1 kWh em percurso urbano, tendo subido para 17,3 kWh em autoestrada. O que tendo em conta os 51 kW de capacidade útil da bateria dará para 421 quilómetros em cidade e 294 em autoestrada.

O novo propulsor elétrico é extremamente silencioso

O novo propulsor elétrico é extremamente silencioso, nunca nos pareceu ter falta de potência em qualquer situação, e os modestos 8,7 segundos do 0 aos 100 km/h são suficientes para uma utilização expedita, bem como a velocidade máxima limitada aos 150 km/h.

A oferta de automóveis elétricos no segmento B é cada vez maior. Para se destacar, a DS Automobiles apostou em oferecer algo diferenciador, com um nível de qualidade associada ao luxo. A inspiração na moda e joalharia está presente no interior, e também na pintura exterior. Na opção da cor “Vermelho Diva” é aplicada em três camadas, e varia de tonalidade, consoante a intensidade de luz que recebe.

Ficha técnica
DS 3 E-Tense Ópera
Motorização: um motor elétrico com 115 kW (156 cv)
Bateria: iões de lítio com 51 kW de capacidade útil
Aceleração 0-100 km/h: 8,7 segundos
Velocidade máxima: 150 km/h
Autonomia: até 500 km (WLTP)
Preço da unidade testada: 50 400 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

AVALIAÇÃO
Qualidade geral
9,5
Prestações
8
Espaço
7,5
Segurança
9,5
Condução
8,5
Consumos
8,5
Preço/Equipamento
9