Jaguar cria sistema de armazenamento de energia a partir de baterias usadas

25/08/2023

O sistema de armazenamento de energia em baterias é uma parceria da Jaguar Land Rover com a Wykes Engineering, tendo por base baterias usadas do I-Pace.

 

A Jaguar Land Rover estabeleceu uma parceria com a Wykes Engineering, empresa do setor de energias renováveis, para desenvolver um dos maiores sistemas de armazenamento de energia do Reino Unido e aproveitar a energia solar e eólica através da reutilização das baterias dos veículos Jaguar I-Pace.

Um sistema de armazenamento de energia em baterias da Wykes Engineering recorre a 30 baterias I-Pace reutilizadas e pode armazenar até 2,5 MWh de energia na sua capacidade máxima.

As baterias recuperadas provêm de protótipos e veículos de teste de engenharia, e o objetivo da JLR é fornecer as baterias necessárias para armazenar um total de 7,5 MWh de energia, o suficiente para alimentar 750 casas durante um dia, até ao final de 2023.  A partir daí, podem ser criados mais contentores para alojar mais baterias recuperadas de veículos de produção usados, para utilização futura.

Cada sistema de armazenamento de energia em baterias (BESS), que se encontra ligado a um inversor avançado para maximizar a eficiência e a gestão da energia, é capaz de fornecer energia diretamente à rede nacional durante as horas de ponta e de retirar energia durante as horas de vazio para a armazenar para utilização noutra altura.

“Um sistema de armazenamento de baterias como este é fundamental para a descarbonização da rede, permitindo-lhe fazer face aos rápidos picos de procura e maximizar a recolha de energia solar e eólica durante os dias de sol ou de vento para utilização quando necessário”., elucida a marca automóvel.

30 BATERIAS REUTILIZADAS DO JAGUAR I-PACE PODEM ARMAZENAR 2,5 MWH DE ENERGIA – O SUFICIENTE PARA ALIMENTAR CERCA DE 250 CASAS DURANTE UM DIA

Como resultado da sua parceria técnica, a Wykes Engineering e a JLR conseguiram uma integração perfeita, sem necessidade de acrescentar etapas de produção ou remover módulos de bateria. As baterias são simplesmente retiradas do Jaguar I-Pace e colocadas nos contentores das instalações.

O fornecimento das baterias recuperadas para aplicações fixas, como o armazenamento de energia renovável, poderá exceder 200 gigavolts/hora antes de 2030, o que irá gerar um valor global superior a 30 000 milhões de dólares, de acordo com uma estimativa com base em dados da McKinsey.  Explica o fabricante que as baterias podem, por esse motivo, ser utilizadas em situações de baixo consumo de energia, quando a sua vida útil for inferior aos requisitos rigorosos de um veículo elétrico, deixando-as normalmente com uma capacidade residual de 70-80%.

“Graças à reutilização das baterias a JLR irá criar novos modelos empresariais de economia circular no armazenamento de energia e outros setores.  Quando a vida útil destas baterias descer abaixo do nível necessário para esta segunda vida, a JLR irá proceder à sua reciclagem para que as matérias-primas possam ser recuperadas e reutilizadas como parte de uma verdadeira economia circular”, aponta o construtor.