Joint-venture entre Iberdrola e BP instala rede ultrarrápida em Portugal e Espanha

05/12/2023

A Iberdrola e a BP Pulse anunciaram o lançamento de uma joint venture, que recebeu recentemente as respetivas autorizações regulamentares que irá criar “a rede de carregamento público de alta velocidade mais extensa da Península Ibérica”.

O objetivo é promover o acesso de todos os cidadãos a uma infraestrutura de carregamento fiável e de alta velocidade, de modo a eliminar um dos principais obstáculos à adoção de veículos elétricos.

Formada pela Iberdrola e pela BP Pulse, a empresa investirá mil milhões de euros na criação de 5.000 pontos de carregamento até 2025 e 11.700 até 2030, alimentados por energia 100% renovável, através da utilização de certificados de garantia de origem.

Esta joint venture já conta com mais de 300 pontos de carregamento rápido (>50kW) e ultra-rápido (>150kW) em funcionamento.

Pablo Pirles, da Iberdrola, e Elena Melia, da BP, vão liderar a nova joint venture que terá sedes independentes em Madrid e no Porto.

Com sedes independentes em Madrid e no Porto, será dirigida por Pablo Pirles, da Iberdrola, nomeado diretor-geral, e Elena Melia, da BP, nomeada CFO.

A BP dispõe de uma rede de 1300 estações de serviço, a maioria das quais pode ser utilizada como centro de carregamento, em Portugal e Espanha

O CEO da nova empresa, Pablo Pirles, garante que “através desta aliança, faremos do carregamento público ultrarrápido uma realidade acessível a todos os cidadãos, uma vez que a elevada velocidade da nossa rede nos permite obter uma autonomia de até 200 quilómetros em apenas alguns minutos de carregamento. O nosso objetivo é promover o arranque definitivo da utilização de veículos e, além disso, fazemo-lo com energia 100% renovável, através da utilização de certificados de garantia ou de energia, contribuindo para acelerar a transição energética.

“Queremos viabilizar soluções de carregamento que permitam que a mobilidade elétrica seja uma realidade para todos, em Portugal e Espanha, impulsionando a transição energética”, diz Ricardo Pacheco, Country Manager da empresa em Portugal.