Quase três dezenas de municípios querem integrar projeto “Ruas Elétricas”

17/05/2024

Até ao momento, quase três dezenas de municípios manifestaram intenção de ter carregadores elétrico, ao abrigo do projeto “Ruas Elétricas”.

 

Quase três dezenas de municípios contactaram a Mobi.e, manifestando interesse em integrar o projeto “Ruas Elétricas”. Destes municípios, 14 formalizaram já a candidatura, cujo prazo termina a 30 de maio.

A iniciativa, com um orçamento de 2 milhões de euros, visa instalar postos de carregamento para veículos elétricos de baixa potência (inferior a 7,4 kW) em zonas habitacionais sem parqueamento próprio, especialmente em ruas onde predominam edifícios de habitação ou comerciais.

As candidaturas recebidas pertencem a municípios de pequena e média dimensão, localizados, na sua maioria, no interior norte e centro.

Os municípios que queiram participar deverão apresentar à Mobi.e uma manifestação de interesse, onde deve constar a identificação da proposta de local para a instalação de postos de carregamento. As candidaturas serão divididas em três categorias, de acordo com a população do município: elevada, intermédia e menor.

ESTA AÇÃO “PRETENDE SENSIBILIZAR OS MUNICÍPIOS PARA O PAPEL CRUCIAL QUE DESEMPENHAM NA TRANSIÇÃO PARA UMA MOBILIDADE MAIS SUSTENTÁVEL, AVANÇANDO COM AS CANDIDATURAS A ESTE PROJETO PILOTO”.

Os municípios com menos população podem propor a instalação de dois carregadores (4 pontos de carregamento e correspondentes lugares de estacionamento) numa mesma rua.

“A Mobi.e pretende abrir uma nova frente de cobertura da rede, criando as condições experimentais de partida para dar ao crescente número de utilizadores de veículos elétricos soluções de carregamento na via pública, em zonas onde os espaços privados não são opção” destaca Luís Barroso, Presidente da Mobi.e.

Cada autarquia com população intermédia poderá propor a instalação de dois a quatro carregadores numa mesma rua (de 4 a 8 pontos de carregamento e correspondentes lugares de estacionamento).

Por sua vez, os municípios com mais população poderão propor a instalação de quatro a seis carregadores numa mesma rua (de 8 a 12 pontos de carregamento e correspondentes lugares de estacionamento) ou de dois a quatro carregadores em cada uma de duas ruas distintas e afastadas (de 4 a 8 pontos de carregamento e correspondentes lugares de estacionamento em cada rua).

Após a seleção dos municípios, dentro da dotação orçamental, será realizado um protocolo de colaboração entre a Mobi.e e cada entidade, antes de ser concluído o processo de adjudicação aos Operadores de Pontos de Carregamento (OPC).