A Faraday Future, construtor chinês de carros elétricos que está há um ano a promover o seu futuro modelo elétrico de luxo, tem estado nas notícias nos últimos tempos pelos motivos errados, mas o futuro da marca poderá ter sido assegurado, com a imprensa chinesa a avançar que Jia Yueting, o seu principal financiador, terá garantido um investimento de 900 milhões de dólares (765 milhões de euros) da Tata, garantindo ao grupo indiano controlo sobre 10 por cento da companhia.

A Faraday Future fica assim com maior segurança financeira, pelo quer deverá voltar a construir a fábrica de Las Vegas, onde poderá construir o F.F. 91 como um veículo de produção em massa. A hipótese de reserva, na Califórnia, previa apenas pequenos volumes. O F.F. 91, um crossover de grandes dimensões com quatro motores elétricos e uma potência combinada de mais de 1000 cv, tem sido alvo de interesse por parte do público, que pode reservar um exemplar com um sinal de apenas 5000 dólares.

Embora não seja integrada no Grupo Tata, a Faraday Future poderá influenciar o modo como o grupo indiano vai estabelecer a futura trajetória das suas marcas Jaguar e Land Rover. Todos os modelos futuros das marcas britânicas vão ter versões elétricas, e a plataforma tecnológica da Faraday Future poderia beneficiar os modelos de topo, como o Range Rover e o Jaguar XJ.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.