A Tesla ainda não confirmou que vai conseguir atingir os seus objetivos de produção para o Model 3, o seu primeiro modelo de produção em massa, mas poderá ter tomado um passo importante nesse objetivo. A marca americana interrompeu a produção do carro para resolver problemas de automação, que têm sido a principal causa dos atrasos na entrega de veículos encomendados.

A produção esteve parada o mês passado, entre 20 e 24 de fevereiro, de modo a aumentar a velocidade de produção na linha de montagem. Quando o Model 3 chegou ao mercado, a Tesla queria produzir 5000 exemplares por mês, mas teve vários atrasos o ano passado e tinha como objetivo subir aos 2500 até ao final do primeiro trimestre de 2018. Para tentar acelerar a construção, de acordo com comentários feitos por algumas fontes anónimas aos media americanos, a Tesla teve que pedir trabalhadores emprestados à Panasonic e montar baterias à mão.

De acordo com a Tesla, isto não vai afetar a qualidade das baterias. Esta paragem deverá ter permitido à marca colocar todos os passos de montagem na linha de produção, pelo que o Model 3 deverá começar a sair da fábrica em maiores números. O objetivo original de 5000 unidades por mês terá que ser atingido no segundo trimestre, e a Tesla tem mais de 400 mil encomendas para o carro, que só deverá chegar ao mercado europeu no final do ano.