570 S Spider: o McLaren para o Verão

A McLaren continua de pedra e cal na execução do seu plano de lançar 15 novos modelos até 2022. Depois do 720S e do 570S, ambos da linha Sports Series, é chegada a vez de revelar a versão Spider com a missão de dar à estação que se avizinha os atributos que ela merece: uma capota aberta para melhor gozar o sol e a brisa do Verão.

Revelado oficialmente no último Goodwood Festival of Speed, o 570S é o quarto descapotável da marca, depois do 12C Spider (2012), 650S Spider (2014) e 675LT Spider (2015). É também a terceira variante do McLaren 570, que além deste Spider tem uma versão coupé S e uma variante GT menos radical. O teto rígido é aberto e recolhido em 15 segundos, num processo que pode ser efetuado até aos 40 km/h. O peso acrescido do mecanismo traduz-se em mais 46 kg face ao coupé, num total de 1359 kg.

Com 4,53 m de comprimento, 1,2 m de altura e 1,93 m de largura, o 570S Spider é igual ao coupé de que deriva. Até na distância entre eixos, de 2,67 m. A movê-lo está o conhecido V8 de 3.8 litros biturbo, montado em posição central, capaz de entregar 570 cv às 7500 rpm (daí a designação) e 600 Nm entre as 5000 e as 6500 rpm. A entrega da potência às rodas traseiras é feita através de uma transmissão automática de sete velocidades.

Nas prestações, a McLaren anuncia ‘meros’ 3,2 segundos até aos 100 km/h e uma velocidade máxima de 328 km/h (315 km/h) para o seu 570S Spider.

Leia também:

McLaren pondera tração integral com motores elétricos

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.