Dakar: Stéphane Peterhansel vence oitava etapa

Stéphane Peterhansel venceu a 8ª Etapa do Dakar, batendo o seu colega de equipa, Cyril Després por 49s. A tirada foi bem equilibrada, apesar dos seus 498 Km cronometrados, com Nasser Al-Attiyah a terminar a 2m12s do francês. Quarto lugar para Bernhard Ten Brinke, que cruzou a meta a cinco minutos exatos do vencedor, e quinto para Carlos Sainz, que cedeu 7m04s, pouco arriscando. Quem hoje perdeu tempo significativo foi Giniel de Villiers, que cedeu 23m19s.

Com isto, Carlos Sainz mantém a liderança, agora com 1h06m37s de avanço para Nasser Al-Attiyah. Hoje recuperou um pouco, e Peterhansel é terceiro, mas a 1h13.42s de Sainz, estando portanto perfeitamente a tempo de chegar ao segundo lugar, pois não está longe de Attiyah. Já a dez minutos do homem da Peugeot está o holandês Ten Brinke, com De Villiers agora em quinto a 1h37m09s.

São estes os cinco pilotos donde, em condições normais, vai sair o vencedor do Dakar, já que o sexto classificado Jacob Przygonski, o melhor dos Mini (imagine-se!), está a 2h28m36s.

Tal como foi anunciado esta tarde, a etapa que estava prevista para amanhã, a nona, entre Tupiza e Salta foi anulada, pelo que os concorrentes vão dirigir-se diretamente para Salta, onde partem para a 10ª Etapa.

A diferença de uma hora que Carlos Sainz tem vai ser posta à prova, já que a etapa tem duas novidades, permite assistência a meio, mas tem grandes dificuldades de navegação, e tendo em conta que são 372 km até Belén, não vai ser fácil para ninguém. Mas como é lógico, a pressão é maior em quem vai à frente. Daí até final os concorrentes ainda têm areia mais macia, na etapa de 4ª Feira entre Belén e Chilecito, na quinta é dia de ter atenção na navegação, sexta-feira há mais dunas, as de San Juan e também o famoso ‘fesh-fesh’. Até no último dia, no sábado, haverá dificuldades, pois os concorrentes têm 30 passagens em ribeiros. Portanto, como se percebe, há Dakar até ao fim, pois ninguém está livre de confusão para o seu lado…

Hoje foi também um dia triste para as cores portuguesas, já que Carlos Sousa não vai conseguir levar a Duster da Renault Sport Argentina até Córdoba, já que o piloto português foi obrigado a desistir na ligação para a etapa de hoje, na sequência de uma fuga de óleo no radiador. Um problema detetado na especial de ontem, mas impossível de resolver pela equipa, pelo facto de, nas etapas-maratona, só os pilotos estarem autorizados a fazer reparações e pelos seus próprios meios.

Em atualização.

Classificação Online – CLIQUE AQUI