A eterna questão da Fórmula 1: Quem é o melhor piloto?

É afinal por causa disso que ligamos a TV quando há corridas de F1. Para avaliar quem é o melhor, criarmos a nossa opinião e muitas vezes defendê-la com unhas e dentes. Porque isto de escolher o melhor piloto é também algo de muito pessoal. Mas é realmente esta questão que queremos, quase constantemente, ver respondida. Na grelha atual há três pilotos que são unanimemente considerados os melhores: Lewis Hamilton, Sebastain Vettel e Fernando Alonso. Qual o melhor?

Essa pergunta foi feita a James Allison. O responsável técnico da Mercedes é das poucas pessoas que trabalhou diretamente com os três acima referidos e tem uma visão privilegiada sobre a questão. Uma questão que lhe é feita muitas vezes… mas para a qual não tem resposta. Allison afirma que Hamiton é um piloto de excelência, como a estatística bem o demonstra, e que além disso proporciona um bom ambiente de trabalho, pela sua postura e que tem sido especial trabalhar com o tricampeão britânico.

Mas quando é pedido para escolher um dos três, é perentório em responder que tal é impossível e apenas colocando os três na mesma máquina e nas mesmas condições poderemos ter uma resposta.

O que faz um bom piloto? Os números? Será a rapidez em qualificação? A forma como gere as corridas? A capacidade de tirar o máximo da sua equipa?

Se formos olhar apenas para os números, Hamilton pode ser considerado o melhor deste trio, com 61 vitórias, contra 46 de Vettel e 32 de Alonso. No entanto Vettel tem quatro títulos em seu nome, contra três de Hamilton e dois de Alonso. Se olharmos para as qualificações vemos que Hamilton é também rei com 71 poles, contra 46 de Vettel e 22 de Alonso.

Mas será justo considerar já Hamilton o melhor? A sua velocidade em qualificação é inquestionável (provavelmente o melhor em qualificação) e desde 2014 que o piloto tem evoluído muito num dos aspetos mais fracos até então, que era a sua força mental. Hamilton está no topo das suas capacidades, mas tem tido do seu lado uma máquina dominante. Só este ano a Ferrari conseguiu fazer um carro capaz de fazer frente aos ‘Flechas de Prata’ e aí Vettel mostrou que tem argumentos suficientes para fazer frente a Hamilton. No entanto esta reta final Vettel mostra algumas fragilidades que nem nos tempos da Red Bull foram notórios.

Se Hamilton é um talento puro, Vettel é dos pilotos mais inteligentes do grid. A prova está na forma como soube aproveitar os trunfos da Red Bull na época em que dominou a F1. O ‘Blown Diffuser’ que tornou os carros da equipa austríaca imbatíveis, necessitava de uma condução especifica para tirar o máximo partido dele. Webber não conseguiu adaptar-se a isso mas Vettel trabalhou para moldar a sua condução à volta desse trunfo e o resultado está à vista.

Na Ferrari foi visível no primeiro ano, o esforço que fez para se adaptar o mais rapidamente à equipa e dar o seu contributo nas evoluções. Vettel festejou a primeira vitória na Scuderia falando italiano… quantas palavras em italiano sabe dizer Raikkonen? Vettel merece todo o crédito do mundo pelo que conquistou e alia o seu talento a uma capacidade de trabalho e inteligência que são trunfos importantes para qualquer equipa. E quando está numa posição de liderança, Vettel gere os ritmos de corrida com tal mestria que se torna quase imbatível.

Resta Alonso. O espanhol não tem a estatística do seu lado, mas continua a ser considerado um dos melhores… alguns afirmam mesmo que é o melhor. Tal como Hamilton e Vettel, Alonso cedo deu nas vistas e começou a quebrar recordes e assim que teve um carro competitivo nas mãos foi capaz de acabar com o domínio da Ferrari do grande Schumacher. Infelizmente desde aí que a sua carreira tem sido pautada por fracas (ou azaradas) escolhas de equipas. Na McLaren, o confronto com Hamilton ditou a sua saída, regressando à Renault, já longe dos melhores dias e na Ferrari nunca teve uma máquina ao nível da Red Bull.

E foi na Ferrari que provavelmente conquistou o respeito dos fãs e dos adversários. De 2010 a 2013, Vettel foi campeão quatro vezes com o melhor carro… Alonso foi Vice-campeão três vezes com um carro longe da capacidade dos Red Bull. Alonso evitou males maiores na Scuderia e fez autênticos milagres, levando a luta do campeonato até ao final com material inferior.

Quem é o melhor? As opiniões dividem-se. Juan Pablo Montoya afirma que Vettel e Alonso são os melhores, Eddie Irvine (ao seu estilo), prefere Hamilton. Em 2013 Hamilton disse que se Alonso tivesse o mesmo carro que Vettel venceria com facilidade e Rosberg também admitiu que o espanhol tinha sido melhor, tal como Pérez, Gutierrez, Kovalainen, Di Resta.

Qual o melhor? Deixarmos a caixa de comentários para que dê a sua opinião, mas a verdade é que somos privilegiados em poder ver pilotos deste calibre.

Fábio Mendes

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.