F1: Se for verdade, Ferrari, Renault e Honda, esqueçam lá isso

De acordo com Andy Green, diretor Técnico da Force India, a Mercedes terá dado um enorme ‘salto’ com a sua unidade motriz este ano, o que a confirmar-se vai tornar infrutífero o trabalho da Ferrari, Renault e Honda ao longo deste inverno. Segundo Green revelou ao Motorsport “Prometeram-nos mais potência e isso faz parte da ‘informação’ que colocamos no simulador. A Mercedes HPP (High Performance Powertrains) realizou um fantástico trabalho durante o inverno e deu outro passo sem precedentes. É impressionante” disse Green.

Se isto se confirmar, das duas uma. Ou a Ferrari, Renault e Honda fizeram muito mais e a margem atenua-se, ou se a Mercedes surpreendeu novamente, então a margem vai crescer ainda mais e a Williams e Force India vão chegar-se à Red Bull e Ferrari com a Mercedes bem lá na frente. Claro que isto depende também muitos dos novos chassis, que vão ter também grande importância na correlação de forças da temporada, mas analisando assim a frio, se Andy Green estiver a falar verdade – e não há razão para acreditar que não é assim – vêm aí más notícias para as restantes equipas não-Mercedes.

Na apresentação da Renault em Londers, Cyril Abiteboul revelou que a sua equipa (e a Red Bull e Toro Rosso, claro) vão começar o ano com uma melhoria de 0.3s na unidade motriz referindo que esperam ir buscar mais 0.3s durante a temporada, quanto à Honda sabe-se que arriscou no que fez (embora seja ainda uma verdadeira incógnita) e da Ferrari há quem desconfie que não vão mudar muito face ao ano passado, por isso há que aguardar pelos testes para… começar a perceber, pois só de Melbourne para a frente é que se saberá a ‘verdade’ toda…

José Luís Abreu