F1, Ross Brawn: “Se não tivermos sexta-feira podemos ter mais corridas”

A ideia de alargar o calendário a 25 Grandes Prémios tem sido falada ao longo de toda a temporada e é uma ideia que parece ir avançar, apesar de ainda não se saber quando nem em que circunstâncias. Em Austin, num evento que aconteceu ontem, Ross Brawn voltou a falar no assunto, dizendo que uma das possibilidades é a eliminação da sexta-feira dos fins de semana de competição.

Esta seria uma decisão polémica, até porque muitos promotores na Europa alargaram os fins de semana para quatro dias, começando na quinta feira e terminando no domingo. A única coisa que é certa, segundo Brawn, é que a corrida em si não sofrerá mudanças.

“Quando penso no número de Grandes Prémios, penso que a sua qualidade é vital. Não interessa ter mais corridas se não tiverem qualidade – a localização, o tipo de circuito e a capacidade para ser uma corrida excelente são pontos muito importantes. As equipas poderão ter problemas logísticos com o alargamento do calendário. Uma das coisas que estamos a estudar é a mudança no formato do fim de semana de competição, para ver o que podemos fazer para tornar o fim de semana mais fácil a nível logístico, para facilitar o aumento do número de corridas. Estamos com a mente aberta para ver o que podemos fazer. A corrida em si não vai sofrer mudanças, mas precisamos da sexta-feira? Se não tivermos sexta-feira, podemos ter mais corridas, mas a sexta feira é importante para os promotores e televisões. Vamos continuar a analisar e tentar encontrar a melhor solução”, disse Brawn.

Rodrigo Fernandes