F3: Vitória surpresa de Dan Ticktum em Macau

Rui Pelejão
Rui Pelejão
Editor-Executivo

O ano passado por esta altura estávamos a festejar mais um triunfo de António Félix da Costa no GP de Macau de F3, mas este ano, sem portugueses para apoiar, pelo menos tivemos animação, que teve o seu ponto alto na derradeira volta da Fórmula 3.

O triunfo foi para Dan Ticktum, mas o protagonismo da corrida esteve muito longe de ser seu antes da bandeirada de xadrez, já que uma bela luta entre Sérgio Sette Câmara e Ferdinand Habsburg marcou boa parte da corrida.

Depois de travarem um duelo muito interessante, que se prolongou mesmo à parte interior do circuito, onde todos os locais eram bons para quem seguia atrás se ‘mostrar’ ao líder. Mas este estado de espírito foi longe demais entre os dois pilotos, já que na entrada para as últimas reta, depois da zona sinuosa do circuito, Ferdinand Habsburg passou de forma muito audaciosa Sérgio Sette Câmara, na última direita de 90º imediatamente antes da meta, com os dois pilotos para lá dos limite dos monolugares, o que resultou mal para ambos já que o brasileiro perdeu a traseira e bateu de imediato nas barreiras e Habsburg saiu muito largo e também foi bater mais à frente, isto com a meta à vista.

Quem aproveitou, logicamente, foi o piloto da Red Bull Júnior Team, Dan Ticktum, que venceu de forma supreendente. Ticktum, que depois de arrancar de oitavo, tinha passado Lando Norris e Maximilian Gunther ao mesmo tempo, na travagem para a curva do Hotel Lisboa, passou a linha de meta 0.568s na frente de Lando Norris.

Na fase inicial da corrida Joel Eriksson passou Callum Ilott, o homem da pole, e depois duma ‘full course yellow’, na travagem para o hotel Lisboa, Ilott e Eriksson bateram, com Sette Câmara a passar para a frente pouco depois, já que Eriksson teve que parar com danos no carro. Nova ‘full course yellow’ e após outro recomeço, Sette Câmara susteve bem Maximilian Gunther, mas o mesmo já não se pode dizer quando Ferdinand Habsburg passou para segundo.

Daí até final, foi o que já se sabe, com ambos a lutarem em cada metro do circuito até irem longe demais na última curva. Foi Dan Ticktum a vencer na frente de Lando Norris e Ralf Aron, que depois de partir de 13º foi o melhor rookie. Ferdinand Habsburg ainda terminou em quarto, na frente de Maximilian Günther e Pedro Piquet.

Ouçam bem o ‘relato’ dos últimos momentos…