Filipe Albuquerque vence 4 Horas de Red Bull Ring ‘no pulso’

Filipe Albuquerque venceu as 4 Horas de Red Bull Ring, alcançado a sua segunda vitória no European Le Mans Series. O piloto português foi obrigado a defender com ‘unhas e dentes’ a sua liderança nas últimas voltas da prova, perante a rápida recuperação de Leo Roussel, cujo Oreca 07 Gibson da G-Drive era o carro mais rápido em pista na última fase da corrida.

Roussel, que tinha garantido a ‘pole-position’, conseguiu rapidamente alcançar Albuquerque, mas já não conseguiu ultrapassar o Ligier JSP217 # 32 da United Autosports, que o piloto português dividiu com Will Owen e Hugo de Sadeleer.

A sorte de Albuquerque e dos seus companheiros de equipa foi definida pela paragem tardia nas boxes para reabastecer o Ligier quando faltavam 18 minutos para prova terminar, que permitiu ao piloto português sair para a pista com 12 segundos de vantagem sobre Roussel, que tinha feito o seu último ‘pit-stop’ umas voltas antes.

A liderança da prova mudou de ‘mãos’ várias vezes entre a United Autosports, a G-Drive e a SMP Racing, cujo Dallara P217 Gibson viria a terminar na terceira posição, guiado por Enzo Guibbert na fase final da corrida, à frente do outro protótipo da equipa franco russa, tripulado por Richard Bradley. Um contraste com a DragonSpeed, que foi a mais rápida nos treinos livres mas cuja prova terminou quando Henrik Hedman parou o Oreca # 21 na pista

Numa prova que teve apenas uma neutralização, a uma hora do fim, a United Autosports teve um dia em grande, já que também venceu a categoria LMP3, através do Ligier JSP3 # 2, guiado por John Falb e Sean Rayhall, que se impôs diante da Eurointernational, cujo Ligier ultrapassou os limites da pista e sofreu uma penalização de ‘drive-through’ nos últimos cinco minutos de corrida. Esta é a segunda vez que a United Autosports vence simultaneamente uma prova do ELMS tanto em LMP2 como em LMP3.

Na categoria GTE a discussão pela vitória foi renhida e entre três Ferrari 488, levando a melhor Matt Griffin, Duncan Cameron e Aaron Scott no carro da Spirit of Race, que bateu por 40 segundos o da JMW Motorsport, sendo o último lugar do pódio para o ‘intruso’ Aston Martin da TF Sport, depois de uma ponta final em que Nicki Thiim foi melhor do que Giorgio Roda, no segundo carro da Spirit of Race.