Ford quer entrar na Fórmula E e pode abandonar o WEC

A marca americana está a ponderar entrar na Fórmula E em breve. Os rumores apontam que a equipa se comece a inserir na competição a partir da época nº5, via equipa privada, para depois cimentar o investimento a partir da época nº6.

Como a competição tem um limite máximo de 12 equipas, com a Porsche e a Mercedes a completarem as vagas que restam na época nº6, a Ford começa a ver a porta de entrada na competição a fechar-se e pretende avaliar todos os cenários.

As equipas Dragon e Virgin Racing parecem ser as duas candidatas a receber a Ford, com mais incidência na primeira. A família Penske tem ligações fortes com a Ford, o que pode facilitar a entrada na Dragon, cujo dono é Jay Penske.

O investimento nos carros eléctricos que a Ford está a planear será a base desta decisão e fala-se no possivel fim da presença europeia nos GT´s, o que poderá implicar a saída do WEC. Com isto, fica implícito que os GT´s poderiam continuar nos campeonatos americanos, mas para já é apenas uma hipótese, que deverá ser confirmada em breve, pois o contrato da Ford no WEC termina em 2019.

Mas o que parece certo é que o interesse da Ford na Formula E é real e a marca quer fazer parte do campeonato.