Fórmula E: Buemi vence em Buenos Aires

Atual campeão da Fórmula E, Sébastien Buemi, deu continuidade no e-Prémio de Buenos Aires a um início de época de sonho ao somar a terceira vitória em outras tantas corridas realizadas esta temporada, algo inédito na ainda curta história desta disciplina.

Partindo da terceira posição, o piloto suíço assumiu o comando ainda nas primeiras voltas e não mais largou este lugar. Rapidamente Buemi ganhou uma vantagem confortável para os mais diretos rivais, o que permitiu controlar o rumo dos acontecimentos até à bandeira de xadrez. Com este resultado Sébastien Buemi cimentou a liderança do campeonato bem como a da Renault e.Dams no campeonato destinado às equipas.

Jean-Éric Vergne somou o primeiro pódio da época ao ser segundo, numa corrida em solitário por parte do piloto francês, que nunca demonstrou condições para incomodar Sébastien Buemi. O homem da pole, Lucas di Grassi, completou o pódio, depois de ter sentido algumas dificuldades na fase inicial da corrida que fez perder algumas posições.  Na segunda metade da contenda conseguiu recuperar a ascendeu ao terceiro posto após ultrapassar Nicolas Prost, que teve de contentar-se com o quarto posto, curiosamente a mesma posição em que já havia terminado as primeiras duas corridas da época. O top cinco ficou completo com o primeiro campeão desta disciplina, Nelson Piquet Jr., que obteve até ao momento o melhor resultado da temporada.

Quanto a António Félix da Costa ficou pela segunda vez esta época em branco ao cruzar ao linha de meta no 11º posto. Partindo da uma distante 17ª posição, Félix da Costa rodou antes da paragem obrigatória para troca de carro no 14º posto. Contudo após este momento ficou no 16º lugar, mas na segunda metade da corrida e em especial nas últimas voltas conseguiu ganhar algumas posições ficando à porta dos lugares pontuáveis.

Isto num fim de semana difícil para o luso, teve dois encontros com os muros do circuito de Puerto Madero nos treinos cronometrados, e para a sua equipa, Amlin Andretti, que também ficou em branco, pois o outro piloto, Robin Frijns foi 14º. Nota ainda para o herói local, José María López, que conseguiu salvar um ponto, ao ser 10º, depois de ter partido do final da grelha de partida.