Os novos Fórmula 1 de 2017

Já se viram os primeiros monolugares de F1 de 2017, mas a verdadeira ação só começa em pista, na segunda-feira, em Barcelona. Os primeiros monolugares já foram ‘mostrados’ ou apresentados, e até domingo ficam a conhecer-se todos os outros…

Williams, Sauber, Renault, Force India, Mercedes, Ferrari e McLaren, foram as equipas que até agora já mostraram os seus monolugares, ainda que os homens de Grove só o tenham feito através de fotos na internet. A Sauber fez o mesmo, mas entretanto divulgou também imagens do seu dia de filmagens.

A Williams acabou por ser a primeira a mostrar o seu FW40, deixando para trás a sequência de denominações que vinha fazendo, saltando do FW38 diretamente para o FW40 em virtude de este ano de 2017 ser a data do seu 40º aniversário. Já se sabia, pelos desenhos que foram sendo vistos nas ‘férias’ de inverno, mas as primeiras imagens do Williams confirmaram que os F1 deste ano são bem mais apelativos em termos visuais. O carro é bem mais largo, a asa traseira mais baixa e pequena, a dianteira muito elaborada e tem uma asa em cima do capot motor, mas não ‘de tubarão’, mas mais ao estilo da Mercedes, portanto, mais pequena. A apresentação ‘real’ está agendada para sábado…

O novo Sauber C36, que tem o mesmo motor Ferrari do ano passado é completamente novo, e foi o primeiro monolugar de 2017 a surgir com a famosa asa de tubarão, com uma quilha muito evidente, mas o que saltou bem mais à vista foi a… ausência de patrocinadores. De resto este é um carro muito simples em termos aerodinâmicos.

Na Renault, o novo R.S.17 é o primeiro verdadeiro carro construído entre Enstone e Viry-Chatillon, já que o modelo do ano passado era um Lotus ‘aprimorado’. Este ano a Renault construiu o carro de raiz com Enstone a ‘fazer’ o chassis e Viry, em França, o motor e o carro é imponente. O bico é semelhante ao Williams e Sauber, mas distinto do Force India e Mercedes, pois tem uma pequena protuberância ‘fálica’. Sabe-se que o R.S. 17 não partilha quaisquer componentes com o anterior R.S. 16, pois a equipa partiu duma folha em branco. Até a monocoque é diferente, pois a Renault trabalhou muito na arrumação da sua nova unidade motriz.

O novo Force India VJM10 pode tornar-se novamente num caso sério em 2017, se for verdade que a nova unidade motriz da Mercedes é ainda mais forte que o ano passado e se os adversários, Renault, Ferrari e Honda não trabalharam tão bem, os homens comandados por Vijay Mallya podem perfeitamente continuar a fazer história, indo mais longe em termos de classificação. O carro surgiu com uma espécie de degrau, que é resultado do facto da equipa ter escolhido um design de suspensão diferente, deparando-se depois com regras limitativas naquela área do carro, uma caixa de exclusão que a Force India teve que respeitar, o que resultou… num galo, relembrando os pouco ou nada famosos bicos de ornitorrinco que se viram em 2012. De resto, o bico é mais saliente que nos outros carros e a barbatana de tubarão semelhante à do Sauber C36 e Renault R.S.17. Segundo a equipa, 95% das peças são totalmente novas.

Quanto ao Mercedes, chama-se W08 EQ Power+, já que a Mercedes incluiu a designação EQ, da sua nova gama de elétricos. O monolugar de Brackley tem grandes diferenças face aos já conhecidos, mas a asa em cima do capot motor é semelhante à da Williams e não tem a asa de tubarão apresentadas pela , Sauber, Renault e Force India. Para além disso, tem o nariz arredondado, sem qualquer protuberância, mas com muitos detalhes, como por exemplo a pequena asa junto à asa traseira, uma asa dianteira extremamente elaborada e diz-se que vai também testar uma asa de tubarão.

A Ferrari tornou-se na sexta equipa a apresentar o seu monolugar de Fórmula 1 para esta temporada de 2017, o SF70H, que surge com uma frente ao estilo da Renault e Sauber, e com uma barbatana de tubarão. O novo Ferrari é o 63º monolugar desenhado e construído pela Scuderia Ferrari para correr na Fórmula 1. No chassis há várias diferenças entre o SF70H os Ferrari mais recentes, e se o nariz e a asa traseira são consequência dos regulamentos, tal como a barbatana de tubarão no capot motor, ou os apêndices aerodinâmicos na frente das entradas de ar nos flancos do carro, o desenho menos usual destes flancos foi desenhado, segundo a Ferrari, em harmonia com a estrutura dianteira do monolugar. Na frente é visível um duto que tem um propósito aerodinâmico, enquanto atrás do lugar do piloto o ‘roll-hoop’ que integra a entrada de ar foi totalmente redesenhada. A suspensão também foi evoluída, mantém o sistema ‘push rod’ na frente e ‘pull rods’ na traseira, mas as porcas das rodas e todo o sistema foram redesenhados para facilitar o trabalho dos mecânicos, já que, como se sabe as rodas são bem mais pesadas e isso vai refletir-se no tempo que os monolugares vão passar nas boxes, sendo, até ver, impossível que os mesmos registos do anos passado se repitam em 2017.

A McLaren também revelou hoje o seu novo MCL32, confirmando-se a nova decoração laranja e preto. O MCL32 é o primeiro McLaren F1 desde 1980 sem a denominação MP4, resultado da saída de Ron Dennis da equipa, e vai agora voltar a ver-se um McLaren de F1 com esta cor, o que já não acontecia desde os testes de pré-época de 1997, 1998 e 2006. A unidade motriz da Honda é completamente nova, e surge com uma arquitetura completamente revista, com o fabricante japonês a afastar-se do conceito ‘size zero’ que quis implementar em 2015 e que teve os maus, para não dizer péssimos, resultados que se conhecem. Desta forma, 46 anos depois, a McLaren volta a ter uma decoração laranja nos seus F1sendo que o carro apresenta algumas soluções diferentes do que já foi visto até aqui, como por exemplo o que se vê no nariz do monolugar.

Agora, faltam as apresentações da Williams, que tem agendado mostrar o seu carro amanhã, e para domingo ‘sobram’ a HAAS, Toro Rosso, Red Bull, sendo que quanto a esta última, se fosse pela vontade de Adrian Newey, só viam o carro em Melbourne. Há-de se apresentado num ‘quarto escuro’, com muito pouca luz e com tinta ‘anti-flash’.

José Luís Abreu

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.