Proposta da Red Bull para banir ‘barbatana de tubarão’ foi rejeitada

A introdução dos novos regulamentos trouxe para a nova época do Mundial de Fórmula 1 o regresso da famosa ‘barbatana de tubarão’ aos monolugares, numa solução aerodinâmica que ficou famosa no final da última década. Contudo esta solução não merece a aprovação de todas as equipas com a Red Bull a surgir à cabeça como estando contra a utilização deste apêndice.

Contudo os intentos da formação de Milton Keynes parecem não ir muito longe. Isto porque a Comissão da Fórmula 1 rejeitou a proposta da Red Bull para banir a utilização da ‘barbatana de tubarão’ nos monolugares. “Os carros têm um aspecto fantástico sendo o único ponto negativo a utilização da ‘barbatana de tubarão’. O ano passado apresentámos numa reunião do Grupo Estratégico a proposta para as equipas removerem, em nome da estética, as ‘barbatanas de tubarão’, que constituem uma brecha dentro do regulamento. Infelizmente esta ideia foi rejeitada pela maioria das equipas,  no entanto, espero que algo possa ser resolvido para o próximo ano”, afirmou o chefe de equipa da Red Bull, Christian Horner.

Ainda sobre esta temática, Horner considera que é errado “ignorar a estética dos carros”, no entanto os “responsáveis aerodinâmicos gostariam de manter as ‘barbatanas’. Isto é tudo uma consequência das regras, que devem ser alteradas rapidamente”.

Alexandre Melo/Autosport

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.