WTCR: Guerrieri domina do princípio ao fim

Não tinha a “pole position”, mas o argentino da All-Inkl.com Munnich Motorsport fez um belo arranque, bateu Pepe Oriola (Cupra Leon TCR) que estava no primeiro lugar e, depois, controlou a corrida aproveitando a mais valia do Civic Type R TCR nas zonas mais sinuosas, defendendo-se nas longas retas do final da longa volta ao Nordschleife.

O arranque foi algo caótico lá para trás com Robert Huff (VW Golf GTI TCR) a bater em René Rast (Audi RS3 LMS) e a colocar o piloto convidado fora de prova. Este incidebte levou o Golf a fazer um pião e a embater de forma violenta no Honda Civic Type R TCR de Benjamin Lessennes, acabando todos fora de prova.

Mas adiante foi a vez de Gordon Sheddan (Audi RS3 LMS) atirar com Gabriele Tarquini (Hyundai i30 N TCR), que saiu apenas de 14º, para fora de pista. Um incidente que pode ter consequência no campeonato, pois o Hyundai ficou algo danificado e não há certeza que possa cumprir a terceira corrida.

Aproveitando a velocidade de ponta maior do Audi, Frederic Vervisch deu que fazer a Yvan Muller (Hyundai i30 N TCR) e conseguiu, mesmo, roubar essa posição ao francês que, com o quarto lugar alcançado, igualou Tarquini na liderança do campeonato. O quinto lugar ficou para Norbert Michelisz (Hyundai i30 N TCR) na frente de Yann Ehrlacher (Honda Civic Type R TCR) que acabou traído pela menor velocidade de ponta do Civic nos últimos quilómetros de prova.

No final, Guerrieri referiu que “depois do belo arranque que fiz, aproveitei para ganhar tempo nas zonas mais favoráveis ao Civic Type R TCR, defendendo nas zonas mais rápidas onde os Audi são demasiado velozes. Na segunda volta conseguiu uma maior vantagem e depois foi apenas controlar a corrida. O carro evoluiu muito de quarta até hoje e estou feliz com esta vitória.”

Já Pepe Oriola estava “muito feliz com este segundo lugar, na segunda vez que estou aqui no Nordschleife, mas poderia ter sido um pouco melhor se não tivesse deixado o carro escorregar tanto na primeira volta e, sobretudo, perdido a primeira posição no arranque. Mas fico feliz com este resultado!”

Para Frederic Vervisch, “o Audi estava muitoi veloz e depois da primeira volta a tentar poupar os pneus, comecei a atacar nas zonas mais favoráveis ao RS3 e consegui vir de nono até ao segundo lugar.” A classificação final ficou assim estabelecida: 1º Esteban Guerrieri, 2º Pepe Oriola, 3º Frederic Vervisch, 4º Yvan Muller, 5º Norbert Mischelisz. Ficaram classificados 21 pilotos. Já de seguida, a terceira corrida da jornada tripla do Nurburgring.

José Manuel Costa/Autosport