Porsche Classic já tem peças impressas em 3D

A evolução incessante das impressoras 3D abre caminho para resolver uma das grandes dificuldades relativas ao restauro e manutenção dos veículos clássicos: a obtenção de peças de substituição.

A Porsche, com o seu departamento para clássicos, está na vanguarda desta solução, que dispensa a necessidade de produzir centenas ou milhares de unidades para baixar o custo unitário.

Com a tecnologia das impressoras 3D, os construtores podem imprimir a peça em falta, por encomenda, de forma muito mais eficiente, dispensando uma linha de montagem e de armazenamento.

A Porsche Classic, que conta com um catálogo de cerca de 52 000 peças, afirma que, a partir de agora, uma peça que não esteja em stock pode ser rapidamente produzida numa impressora 3D.

Neste momento, a Porsche já aplica esta tecnologia em nove peças, incluíndo o mecanismo de libertação da embraiagem do Porsche 959. Estes componentes são produzidos em aço ou alumínio, com processos de fundição por laser, e em plástico, utilizando uma impressora SLS.

O sucesso desta iniciativa levou a que o programa fosse alargado para mais vinte peças, cujo processo de fabrico através deste método está agora a ser investigado.

Segundo o departamento clássico da marca germânica “Todas as pelas são sujeitas pelo menos aos mesmos requisitos de qualidade apresentados na produção, mas apresentam quase sempre padrões mais elevados. A precisão em termos de dimensões e funcionamento, é testada com a peça montada e apresenta resistência a todo o tipo de óleos, combustíveis, ácidos e luz.”

Vários construtores automóveis estão adoptar a impressão 3D nos seus métodos de produção, uma tendência que certamente se irá intensificar no futuro.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.