Esta moto eléctrica de 120.000 euros foi descontinuada

01/05/2024

Produzir um veículo em 2024 é difícil e tornar uma empresa uma realidade é ainda mais difícil. É por isso que, em muitas ocasiões, projectos deste tipo não têm um final feliz. É o caso da Arc Vehicle, a marca que produziu a mota eléctrica Vetor, que custava 128.000 dólares, cerca de 120.000 euros à taxa de câmbio.

 

Falamos no pretérito perfeito porque, segundo a MCN e a Visor Down, a empresa entrou em liquidação, citando a Company House do Reino Unido, onde se lê que a Arc V LTD apresentou uma “resolução extraordinária de dissolução” e nomeou “um liquidatário voluntário”.

Apenas 11 motos foram entregues a clientes na altura do pedido de falência, incluindo uma ao famoso ator Ryan Reynolds. Um número tão reduzido de máquinas não é suficiente para manter uma empresa em funcionamento.

A MCN falou com o fundador e diretor executivo da Arc Vehicle, Mark Truman, que afirmou: “Em última análise, quando se vende produtos personalizados de alto custo e de baixo volume, não é preciso muitas pessoas falharem para nos colocar numa situação difícil.
E acrescentou: “As coisas estavam a correr muito bem, mas os problemas de distribuição nos EUA afetaram fortemente as nossas receitas, obrigando-nos a procurar investimento. Estou agora a trabalhar com parceiros e estou determinado a tentar recuperar a Arc. Farei também tudo o que estiver ao meu alcance para apoiar os clientes do setor das motos no futuro”.

Para o efeito, Truman afirmou ter contactado esses 11 clientes e explicado a situação. “A primeira coisa que fizemos quando nos apercebemos que isto ia acontecer foi contatar todos os clientes”, afirmou.

No entanto, a Arc já viveu esta situação antes, uma vez que a empresa arrancou em 2017 e entrou em liquidação judicial em 2019. Truman comprou a empresa e “ressuscitou-a” em 2020, e estava em negociações para mais financiamento com o Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial e o Gabinete do Reino Unido para Veículos de Baixas Emissões. Obviamente, isso não aconteceu, ou não foi suficientemente rápido.
Tal como Truman afirmou anteriormente, está a trabalhar para resolver o problema e talvez consiga fazê-lo novamente. O tempo dirá se esta mota carissíma voltará a ver a luz do dia.