Ensaio MV Agusta Brutale 800 de 2018 – “the Screamer”

Uma MV Agusta é sempre uma moto especial e exclusiva e a tricilíndrica Brutale 800 é de facto uma moto muito impactante do ponto de vista visual onde sobressai de imediato o magnífico e característico escape de três ponteiras e uma traseira marcada pela conjugação do design do banco, da roda monobraço e do seu escape.

A versão que nos foi cedida para ensaio pela IMEX Moto, importador da MV Agusta em Portugal, na cor negro mate, digamos que não será a mais impactante, sobretudo se a compararmos com as fantásticas versões RC, Reparto Corse, nas cores de competição. No entanto pareceu-nos uma versão mais consensual do ponto de vista estético para agradar a um público mais abrangente, marcada pelo quadro de trelissa em vermelho vivo.

Outra realidade incontornável que marca o tricilíndrico da MV é de facto o som inconfundível que emite o escape e que justifica o apelido que lhe atribuímos no título do artigo, “ the Screamer “… mas já lá vamos.

A posição de condução pareceu-nos bastante confortável, sem estarmos demasiado pendurados sobre a frente da moto, nem sentirmos demasiada pressão sobre os pulsos, com todos os comandos bem posicionados e fáceis de acionar. O assento é algo duro, compreensível tendo em conta o estilo da moto, mas penalizado pelo perfil anguloso de elementos estéticos no depósito quando fechamos as pernas em torno do mesmo a velocidades mais elevadas. As peseiras estão no sítio certo colocadas de forma a proporcionar uma posição descontraída das nossas pernas e a facilitar o acionamento da caixa e do travão traseiro.

O painel de informação encontra-se no sítio certo e é de leitura fácil embora alguma informação seja difícil de identificar nomeadamente as luzes de aviso de pisca, a fazerem-nos circular, inadvertidamente, com os piscas postos até nos darmos conta dos mesmos. Outra realidade que deveria estar contemplada seria o nível de combustível e apenas nos damos conta que necessitamos abastecer quando uma pequena luz de reserva se acende.

A nível da eletrónica a Brutale 800 inclui Ride-by-Wire, com 4 mapas de motor nomeadamente. O Sport que foi o que mais utilizámos durante o ensaio e que mesmo assim permitiu-nos constatar que existe um maior controle e comportamento mais suave a baixas velocidades do que no modelo anterior, o que facilita bastante a circulação no meio do trânsito. A Brutale inclui também 8 níveis de controlo de tração e Quick Shift nos dois sentido, a funcionar na perfeição quando subimos de caixa mas a exigir desacelerar nas reduções, o que no faz manter o hábito adquirido de utilizar sempre a embraiagem nas reduções.

A nível da segurança a Brutale 800 está bem equipada com travões Brembo de 4 pistões e dois discos dianteiros flutuantes de 320mm e de 230mm na roda traseira. A travagem é ainda assistida por ABS da Bosch com sistema de RLM que permite minimizar o levantar da roda traseira em travagens mais violentas.

Gostámos do comportamento das suspensões, Marzochi up-side-down de 43 mm na dianteira com regulação em compressão, extensão e pré-carga da mola e do amortecedor traseiro da Sachs , também totalmente regulável, ambos a proporcionarem uma leitura perfeita da estrada e contribuírem para um conforto extra da Brutale graças à sua progressividade.

O motor da Brutale 800 continua a ser uma enorme referência da mesma. Apesar do Eur 4 ter “abafado” parte da sua personalidade o certo é que a partir das 5.000 rpm ele “desperta” e solta toda a sua magia. Se a baixa rotação mostra desconforto que, pelo silêncio proporcionado pelos escapes, faz sobressair o seu ruído mecânico, já com estrada livre à nossa frente, quando rodamos o punho acelerador o tricilíndrico da Brutale mostra toda a sua verdadeira vocação e onde é realmente imbatível, tornando num verdadeiro prazer o passar caixa, sempre acima das 7.000 rpm. “The Screamer”, apelidámo-lo assim pelo som muito característico que emitem as 3 saídas de escape, afirma toda a sua raça desportiva e por onde passa não deixa ninguém indiferente.

Em percursos de serra com curvas apertadas a Brutale mostrou-se extraordinariamente eficiente com a sensação de leveza do conjunto a facilitar a condução e a colocação em curva da moto. O bom desempenho das suspensões e travões agregam um sentimento extra de segurança em condução mais desportiva que muito apreciámos. No entanto a Brutale não gosta de pisos degradados e sempre que por distração não conseguimos evitar um buraco ou o mau estado do piso é a nossa coluna que paga a “fatura”.

Em conclusão a MV Agusta Brutale 800 é uma naked desportiva do tipo “street fighter” em linha com as várias motos que disputam este agressivo mas popular segmento de mercado e reúne atributos únicos que a destacam da maioria dotando-a de personalidade própria ao mesmo tempo que inclui a nível da eletrónica todas as funcionalidades em voga hoje e dia. Pensamos que existem aspetos que podem ser melhorados mas outros que já são referência do segmento.

Cores disponíveis 2018 : Azul e amarelo fluo, Preto e branco, Vermelho e prata., sendo que a segunda cor das várias versões disponíveis para 2018 corresponde às listas que na decoração deste ano são incluídas (a versão testada é de 2017).

Ficha Técnica

Marca: MV Agusta Modelo: Brutale 800 – 2018
MOTOR
Tipo Tricilíndrico, refrigeração líquida, 4 tempos,DOHC
Cilindrada 798 cc
Potência Máx. 110 cv às 11.500 rpm
Binário Máx. 83Nm às 7.600rpm
Embraiagem Acionada hidraulicamente
Alimentação MVICS
Caixa Vel 6 Velocidades com Ride-by-Wire
CHASSI E SUSPENSÕES
Quadro Treliça em aço
Suspensão Dianteira WP invertida de 43mm curso 125mm ajustável
Suspensão Traseira Monoamortecedor ajustável SACHS curso 124mm
TRAVÕES E PNEUS
Travões Dianteiros Disco de 320mm Brembo 4 pistons com ABS Bosch 9M de 2 Canais
Travões Traseiros Disco de 220mm Brembo 2 pistons com ABS Bosch de 2 Canais
Pneu Dianteiro 120/70-17 jantes em liga
Pneu Traseiro 180/55-17 jantes em liga
ELETRÓNICA E ELETRICIDADE
Bateria 12 V, BAH VRLA
Luzes Dianteiras Full LED
Luzes Traseira Full LED
Painel Info digital
Controle Tração sim 8 níveis
Ride by Wire sim
Modos de Motor sim 4 modos
Outros
DIMENSÕES
Comprimento 2.045 mm
Largura 875. mm
Altura n.d. mm
Distância entre Eixos 1.400 mm
Distância ao solo 135 mm
Altura do banco 830 mm
Peso total 175 Kg
Capacidade do Depósito 16,5 litros
Reserva n.d.
Consumos 5,6Ltr / 100 Km
Norma Emissões Euro 4

 

PVP: 15.443 euros

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.