GP da Austrália: Marc Márquez vence e está mais perto do título

Marc Márquez (Honda) venceu o GP da Austrália numa corrida intensa em que a luta pela vitória durou até ao final com Marc Márquez, a acabar por ser o mais forte numa corrida verdadeiramente de loucos e onde os pilotos da Yamaha revelaram que ultrapassaram os problemas dos treinos livres.

Na largada Marc Márquez (Honda) assumiu o comando da corrida trazendo na sua roda Johann Zarco (Monster Yamaha Tech3), e Maverick Viñales, mas na segunda curva, Jack Miller (Marc VDS) que largou da segunda linha assumia o comando da corrida, com Márquez e Viñales a ficarem para trás.

Contudo a liderança de Miller não durou muito tempo já que vindo da terceira linha da grelha, Valentino Rossi (Yamaha) acabaria por surpreender ao assumir a liderança da corrida, com um inicio de prova verdadeiramente espectacular por parte do italiano.

A 19 voltas do final, e três voltas após ter chegado à liderança, Rossi é ultrapassado por Johann Zarco que aproveitou da melhor maneira um erro do piloto da Yamaha que abriu a trajectória numa curva e permitiu que Zarco e Marc Márquez o ultrapassassem.

De uma assentada Rossi passava de primeiro para quarto, já que Jack Miller, também passou o piloto italiano, mas o nove vezes campeão do Mundo acabaria por responder e a 14 voltas do final da corrida, Rossi passava Miller e Márquez e encostava a Zarco, acabando por voltar rapidamente a assumir o primeiro lugar ao passar o francês.

Mais atrasado estava Andrea Dovizioso que nesta fase da corrida seguia na 12ª posição, na frente de Jorge Lorenzo e longe da luta da frente pela vitória.

Com um grupo de oito pilotos na frente da corrida, liderado por Rossi e com Alex Rins (Suzuki ) a fechar, Jonhann Zarco não facilitava a vida ao italiano da Yamaha e regressava ao comando da corrida a 11 voltas do final.

Com trocas de posição constantes no grupo da frente, a nove voltas do final foi a vez de Maverick Viñales ascender ao comando e Zarco, descer de primeiro para quarto, com Valentino Rossi e Marc Márquez a passarem pelo francês. O espanhol da Honda estava mais rápido e aproveitou para ascender a segundo em troca com Rossi e pouco depois a primeiro, despachando-se de Viñales

Com um Valentino Rossi verdadeiramente endiabrado nesta fase da corrida o italiano aproveitou num par de voltas para passar pelo seu companheiro de equipa e encostar em Marc Márquez, com Zarco e Iannone colados na roda traseira do piloto da Yamaha, que aproveitaram igualmente para passarem por Viñales.

Com a luta pelo segundo lugar ao rubro, Marc Márquez aproveitou então para descolar na frente e a três voltas do final estava já com 1,5s de vantagem sobre os seus perseguidores.

Na luta pelos restantes lugares do pódio, Valentino Rossi, acabou por levar a melhor terminando a 1,799s de Márquez e regressando aos lugares do pódio, enquanto Maverick Viñales consegui recuperar e ultrapassar Zarco, em cima da linha de meta para garantir assim a terceira posição a 1,826s do vencedor.

Johann Zarco, acabou por terminar na quarta posição a 1,842s, na frente de Cal Crutchlow (LCR Honda), que garantiu um lugar no top cinco após ultrapassar Andrea Iannone na derradeira volta.

Com estes resultados Mar Márquez continua na liderança do Mundial agora com 269 pontos, Andrea Dovizioso ocupa a segunda posição com 236 pontos, enquanto Maverick Viñales é terceiro com 219 pontos e Valentino Rossi regressou ao quarto lugar agora com 188 pontos .

A próxima ronda do Mundial é o Grande Prémio da Malásia a realizar a 29 de outubro.