Miguel Oliveira soma e segue com segunda vitória consecutiva

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) foi verdadeiramente demolidor na 17ª ronda do campeonato, o Grande Prémio da Malásia, última ronda do périplo asiático, que o piloto português liderou de inicio a fim para vencer com grande classe numa prova em que a KTM volta a conquistar dois lugares no pódio.

Uma corrida que ficou marcada pela ausência de Thomas Luthi (CarXpert Interwetten), devido a um violento acidente na qualificação, o que acabou por fazer com que Franco Morbidelli (EG 0,0 Marc VDS), entrasse para a corrida já com o título de Campeão do Mundo assegurado.

Na largada, Miguel Oliveira que saiu da segunda posição saltou para o comando da corrida na entrada para a primeira curva, levando na sua roda Franco Morbidelli, Fabio Quartararo (Pons HP40), Francesco Bagnaia (SKY Racing Team VR46) e Brad Binder (Red Bull KTM Ajo).

Contudo na primeira curva uma queda envolveu três pilotos, entre os quais Alex Márquez (EG 0,0 Marc VDS) e pouco depois uma segunda queda do piloto espanhol deixou Márquez fora da corrida.

Numa fase inicial de prova muito acidentada, que deixou de fora para além de Márquez, Sandro Cortese (Dynavolt Intact GP) e Takaaki Nakagami (IDEMITSU Honda Team Asia), com a moto do piloto alemão a incendiar-se, Miguel Oliveira tentava deslocar dos seus perseguidores e à passagem da quinta volta estava já com uma vantagem de 2,2s para Franco Morbidelli que trazia na sua roda Bagnaia e Binder.

Isto numa altura em que Miguel Oliveira marcava um novo recorde do circuito ao rodar em 2m0698s, um tempo que o piloto português da KTM voltava a melhorar à passagem da nona volta da corrida, ao estabelecer um novo recorde de 2m06,952s.

Com Oliveira a cravar a vermelho o cronometro, volta após volta a diferença para os seus perseguidores aumentava para 4,3s a oito voltas do final da corrida , numa altura em que Franco Morbidelli tinha já na sua roda Brad Binder e Francesco Bagnaia que começava a mostrar-se ao piloto da EG 0,0 Marc VDS

A luta pela segunda posição estava então ao rubro, Morbidelli e Binder, acabaram por descolar de Bagnaia, com o sul africano a deixar as despesas da perseguição ao líder da corrida a cargo de Morbidelli, o que fazia aumentar para 4,7s a diferença para Miguel Oliveira.

Assim a quarto voltas do final, Binder atacou pela primeira vez a segunda posição de Morbidelli, acabando mesmo por ultrapassar o piloto da EG 0,0 Marc VDS e impedir a resposta do já Campeão do Mundo. Isto numa altura em que as bandeiras de chuva começaram a ser mostradas aos pilotos.

Numa luta intensa pela segunda posição, com Binder a fugir mesmo a Morbidelli, Miguel Oliveira aumentava a sua diferença para 5.4s, mostrando-se mais cauteloso, apesar da chuva não passar de alguns chuviscos quando faltavam duas voltas para o final da corrida.

Assim Miguel Oliveira voltou a fazer subir ao mastro mais alto do pódio a bandeira de Portugal, com o piloto português a somar a sua segunda vitória consecutiva do Mundial e assegurando em definitivo o terceiro lugar do Campeonato do Mundo.

Na segunda posição terminou Brad Binder, a 2,387s do seu companheiro de equipa, dando assim à KTM a segunda dobradinha, enquanto Franco Morbidelli foi terceiro a 6,878s de Miguel Oliveira

A fechar o top cinco deste Grande Prémio da Malasia Mattia Pasini (Italtrans Racing Team) a 21,774s do vencedor, enquantoFrancesco Bagnaia foi quinto a 22,086s.

Nas contas do campeonato e após esta ronda da Malásia ,Franco Morbidelli é líder e campeão com288 pontos, enquanto Thomas Luthi é segundo com 243 pontos e Miguel Oliveira reforça a terceira posição em definitivo com 216 pontos, e Alex Márquez é quarto com 190 pontos.

Classificação Final