MotoGP/Jerez: Olé de Marc Márquez

Quatro anos depois da sua última vitória no GP de Espanha, Marc Márquez regressou às vitórias no sempre especial circuito de Jerez de la Frontera, assumindo o comando do Mundial de MotoGP no final de uma corrida que assistiu a quedas do autor da pole position, Cal Crutchlow, e de Jorge Lorenzo, Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa.

Márquez liderava a corrida quando as duas Ducati oficiais se envolveram num duelo na famosa Curva 6, que tantos momentos ‘quentes’ gerou este fim de semana. Depois de ter alargado a trajetória devido ao duelo com Dovizioso, Lorenzo ‘fechou’ para o interior da curva mas Pedrosa já lá estava e o contacto foi inevitável, acabando por levar os três pilotos ao asfalto, com o espanhol da Repsol Honda – martirizado por lesões ao longo de toda a sua carreira – a queixar-se imediatamente da sua anca, enquanto os dois pilotos da Ducati discutiam entre si na escapatória.

O certo é que Márquez ficou completamente isolado no comando da corrida e geriu confortavelmente o seu avanço sobre Johann Zarco, terminando com mais de cinco segundos de vantagem sobre o francês da Tech 3. Foi a segunda vitória consecutiva do campeão do Mundo em título, depois do triunfo na Argentina, passando a liderar o campeonato com 12 pontos de avanço sobre Zarco.

E o que dizer do futuro piloto da KTM no MotoGP, que com uma Yamaha satélite voltou a humilhar as M1 oficiais de Valentino Rossi (5º) e Maverick Viñales (6º), mostrando que é um legítimo candidato ao título. Zarco terminou com quase três segundos de vantagem sobre Andrea Iannone, que conseguiu bater Danilo Petrucci nas últimas voltas para dar o terceiro pódio consecutivo à Suzuki.

Valentino Rossi encerrou o top 5 e apesar da sua tradicional boa disposição no final da corrida, o veterano piloto da Yamaha não tem razões para estar satisfeito, já que encerra as primeiras quatro provas do campeonato a uns consideráveis 30 pontos do líder, Marc Márquez.

A formação liderada por Lin Jarvis tem trabalho a fazer pois foi completamente batida pela Honda e pela Ducati na corrida de Jerez.

A quinta prova do Campeonato do Mundo disputa-se já dentro de duas semanas, em Le Mans, palco do GP de França, que no ano passado foi ganho por Maverick Viñales.