Três de seguida para Miguel Oliveira: vitória estrondosa em Valência

Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo) foi verdadeiramente demolidor na derradeira ronda do campeonato, o Grande Prémio da Comunidade Valenciana, ao vencer uma corrida de forma brilhante numa prova em que a KTM volta a conquistar dois lugares no pódio.

Na largada, Miguel Oliveira que saiu da quarta posição saltou para o terceiro lugar atrás de Álex Márquez (EG 0,0 Marc VDS) e do seu companheiro de equipa Franco Morbidelli. Contudo na curva dois, o já Campeão do Mundo, alargou a trajectória e permitiu que Alex Márquez subisse ao primeiro lugar, enquanto Miguel Oliveira descia a quarto, ultrapassado por Matti Passini (Italtrans Racing Team).

Com os piloso da Marc VDS a lutarem pelo comando da corrida, Morbidelli ascendia ao comando da corrida à passagem da segunda volta, com Pasini a atacar o segundo lugar de Márquez, com Oliveira a assistir as escaramuças pelo segundo lugar.

A luta pelo segundo lugar estava ao rubro, o que permitiu ao Campeão do Mundo ganhar uma vantagem de meio segundo. No entanto na volta seguinte, Mattia Pasini acabou por cair na curva 11, deixando assim a luta pelo segundo lugar entregue a Álex Márquez e Miguel Oliveira que trazia atrás de si o seu companheiro de equipa Brad Binder.

Isto numa altura em que na liderança Franco Morbidelli registava a melhor volta em corrida ao rodar em 1m35,628s e estava já a 1,5s de vantagem para o segundo lugar.
A 18 voltas do final, Miguel Oliveira despachou-se de Álex Márquez, tentando rapidamente começar a encurtar a distancia para Morbidelli, enquanto Brad Binder que ocupava a quarta posição, aproveitava de imediato para encostar em Márquez e a pressionar o espanhol da Marc VDS.

A pressão do sul africano acabou por dar resultados a 16 voltas do final, com Binder a subir a terceiro com uma ultrapassagem apertada sobre Alex Márquez que desta forma estava fora do pódio nesta derradeira ronda da temporada.

Com o piloto português da KTM mais rápido em pista, a aproximação a Franco Morbidelli, foi acontecendo, volta após volta e a oito voltas do final Miguel Oliveira estava encostado na roda do piloto da Marc VDS.

No terceiro lugar surgia Brad Binder, a realizar uma corrida em solitário depois de se ter despachado de Álex Márquez, com o sul africano a ser com o seu companheiro de equipa, Miguel Oliveiras, os mais rápidos em pista.

A seis voltas do final, Miguel Oliveira, encostou Morbidelli às cordas, ultrapassando o Campeão do Mundo na curva quatro e assumindo assim o comando da corrida. O português entrou para as cinco voltas finais na liderança e a ganhar terreno a Franco Morbidelli que tentava reagir ao ataque de Miguel Oliveira.
Verdadeiramente determinado em chegar à sua terceira vitória consecutiva na temporada,

Miguel Oliveira, continuava a rodar em 1m35s e a aumentar a diferença para o segundo classificado que a duas voltas do final estava já em 1,5s

Desta forma e sem baixar o ritmo, Miguel Oliveira garantiu a vitória na última prova da temporada , a terceira seguida, terminando com uma vantagem de 2,154s sobre Franco Morbidelli, que foi segundo, enquanto Bard Binder terminou na terceira posição a 4,181s e dando à KTM mais uma dobradinha no pódio do Mundial de Moto2.

Assim Miguel Oliveira voltou a fazer subir ao mastro mais alto do pódio a bandeira de Portugal, com o piloto português a somar a sua terceira vitória consecutiva do Mundial e dando uma verdadeira lição numa corrida impressionante de Miguel Oliveira que teve de anular a diferença conquistada por Franco Morbidelli.

A fechar o top cinco deste Grande Prémio da Comunidade Valenciana, Francesco Bagnaia, que foi quarto a 11,181s, depois de a a três voltas do final ter conseguido ultrapassar Álex Márquez que acabou na quinta posição.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.