Aventador e Huracan ganharão poder híbrido

Os sucessores dos atuais Aventador e Huracan, com a previsão de chegada em 2020 e 2022, respetivamente, receberão versões híbridas plug-in.

Os planos de eletrificação da Lamborghini passam já pelos modelos Aventador e Huracan. Estes dois superdesportivos vão ser disponibilizados com versões híbridas plug-in, quando forem lançadas as próximas gerações, em 2020 e 2022, respetivamente. Em relação a versões totalmente elétricas, o panorama altera-se ligeiramente: só por volta de 2026.

A informação foi transmitida por Stefano Domenicali, escreve o Top Gear. Também o Diretor Técnico da marca, Maurizio Reggiani, sublinha que o caminho escolhido é o da hibridização, descartando a hipótese de utilização de turbocompressores. “Enquanto eu for o Diretor Técnico, os nossos superdesportivos não terão um motor com turbocompressor”, disse Reggiani. “É sobre emoção. Se não tens emoção, não tens nada”, acrescentou.

O desafio principal, no entanto, passará por alojar a os sistemas híbridos, que resulta num acréscimo de peso. “As grandes questões são sobre o acondicionamento e o peso. Sim, será um Lamborghini silencioso, mas acionando o acelerador, o motor entra em funcionamento. O silêncio dura apenas uns segundos e depois chega o som”, disse Mauricio Reggiani.

Leia também: Lamborghini quer ser último nesta corrida…

O referido meio avança com uma possibilidade de hibridização, semelhante à utilizada no Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid. O propulsor elétrico associado ao bloco bi-turbo V8 de 4.0l (550cv), adiciona 136cv de potência ao modelo da marca de Estugarda. A potência combinada fixa-e nos 686cv.

Uma equação em que as variáveis peso e potência serão meticulosamente calculadas. Fica garantido que estes futuros híbridos Lamborghini se juntarão ao Urus.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.